FOTOS IMAGENS-Padrasto denunciado por morte de bebê encontrada em piscina no Norte de SC é assassinado Menina de 1 ano e 11 meses morreu em dezembro. Cinco dias depois da filha, mãe foi morta a tiros em Joinville enquanto o companheiro estava preso.


Por G1 e NSC TV

 


Suspeito de matar enteada é encontrado morte no Norte de SC; veja giro de notícias

00:00/01:13

Suspeito de matar enteada é encontrado morte no Norte de SC; veja giro de notícias

O jovem suspeito de matar a enteada em dezembro do ano passado em Joinville, no Norte de Santa Catarina, foi encontrado morto no fim da noite de sexta-feira (26) em São Francisco do Sul, na mesma região do estado. Segundo a Polícia Militar, ele foi alvejado a tiros.

Willian Kondlatsch de Moraes, de 21 anos foi denunciado pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) em janeiro deste ano e respondia a processo por homicídio qualificado pela morte da enteada Helloyse Gabriela Francisco, de 1 anos e 11 meses, como mostrou o NSC Notícias.

A menina foi encontrada desacordada em 20 de dezembro na piscina de uma casa vizinha à da família, após a mãe tê-la deixado com o padrasto para ir trabalhar. Ele foi preso no dia seguinte como suspeito do crime e, em depoimento à polícia, alegou que a criança se afogou.

Suspeito alega que a criança foi encontrada desacordada na piscina de uma casa vizinha — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Suspeito alega que a criança foi encontrada desacordada na piscina de uma casa vizinha — Foto: Polícia Civil/Divulgação

A menina morreu no dia que seria entregue ao pai, por ordem judicial. A possibilidade de afogamento foi descartada após a polícia receber o laudo preliminar emitido pelo legista do Instituto Geral de Perícias (IGP). A defesa de Willian negou que ele tivesse matado a criança.

mãe da menina chegou a dar entrevista dizendo que acreditava na inocência do companheiro. Cinco dias depois da morte da menina, a mãe foi morta a tiro. A polícia disse que se tratava e execução. Willian estava preso quando a mulher foi morta.

Em janeiro ele foi denunciado, continuou preso por alguns meses e foi solto recentemente. Segundo a Polícia Militar, ele foi morto a tiros no bairro Ubatuba por volta das 23h de sexta-feira. Os disparos teriam partido de um carro que fugiu na sequência. Ninguém foi preso.

G1 procurou Polícia Civil de Joinville e São Francisco do Sul para detalhes sobre as investigações da morte da menina, da mãe e agora do padrasto, mas não conseguiu contato.

Veja outras notícias do estado no G1 SC

Veja também

Hora 1

Nuvem de gafanhotos causa prejuízos na Argentina e pode estar a caminho do Brasil

A ameaça preocupa o setor agropecuário da região Sul do país.

24 de jun de 2020 às 04:45

PróximoNuvem de gafanhotos continua na Argentina; governo do RS faz monitoramento
Mais do G1



Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.