FOTOS IMAGENS-Mais quatro perdem a vida em BR onde família morreu carbonizada no PI


Mais quatro perdem a vida em BR onde família morreu carbonizada no PI

 

Mais quatro perdem a vida em BR onde família morreu carbonizada no PI

Duas mulheres e duas crianças morreram após carro bater em árvore.
Novo acidente fatal aconteceu próximo do local onde família foi carbonizada.

Do G1 PI

Carro bateu contra árvore na BR-135, no Sul do Piauí (Foto: Alessandro Guerra/reporteralessandroguerra.com)Carro bateu contra árvore na BR-135, no Sul do Piauí (Foto: Alessandro Guerra/reporteralessandroguerra.com)

Três dias depois de quatro pessoas da mesma família morrerem carbonizadas após um acidente em Cristalândia do Piauí, a 900 km de Teresina, mais quatro pessoas perderam a vida nesta terça-feira (28) após um carro sair da pista, na BR-135, e bater contra uma árvore. A Polícia Militar confirmou que as vítimas são duas mulheres e duas crianças.

“A informação que temos é que uma condutora tentou uma ultrapassagem e bateu na árvore. Duas mulheres e duas crianças morreram. A Polícia Militar e o Samu estiveram no local e um homem foi retirado das ferragens com vida”, disse o major Hortêncio, da PM em Corrente.

É o segundo acidente com morte no mesmo trecho da BR em menos de uma semana. No dia 25, um carro com placa de Cristalina de Goiás (GO) colidiu contra um caminhão-tanque na BR-135, por volta das 20h, em Cristalândia. Os veículos pegaram fogo e os quatro passageiros do carro morreram carbonizados, uma família com os pais e duas crianças de 9 e 13 anos.

Local onde carro bateu contra uma árvore na BR-135, em Cristalândia do Piauí (Foto: Alessandro Guerra/reporteralessandroguerra.com)Local onde carro bateu contra uma árvore na BR-135, em Cristalândia do Piauí (Foto: Alessandro Guerra/reporteralessandroguerra.com)

Liberação dos corpos
Os restos mortais da família morta carbonizada durante colisão entre um carro e um caminhão-tanque continuam sendo mantidos no Instituto de Medicina Legal (IML) de Teresina. Parentes das vítimas estiveram no local nessa segunda-feira (27), mas não conseguiram a liberação por falta de material para a realização do exame de DNA.

Segundo o diretor do IML, Janiel Guedes, os exames de DNA não são feitos há um ano no estado por falta de pagamento para a empresa que fornecia os kits de coleta. Ainda na tentativa de liberação dos corpos, os familiares procuraram o governo do estado e foram informados pelo diretor do IML que serão colhidos materiais genéticos dos parentes e das vítimas, mas o resultado dos exames de DNA não tem previsão de entrega.

“Como os corpos dos pais e das duas crianças foram carbonizados, as digitais e arcadas dentárias ficaram destruídas. Apenas um exame de DNA pode confirmar a identificação das vítimas”, comentou o diretor.



Levany Júnior

Levany Júnior é Advogado e diretor do Blog do Levany Júnior. Blog aborda notícias principalmente de todo estado do Rio Grande do Norte, grande Natal, Alto do Rodrigues, Pendências, Macau, Assú, Mossoró e todo interior do RN. E-mail: levanyjunior@blogdolevanyjunior.com

Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *