FOTOS IMAGENS-Mais de 70 milhões foram forçados a sair de sua região, diz ONU; pedidos de refúgio ao Brasil dobram



Refugiados chegam em barco lotado; foto da exposição "Faces do Refúgio" — Foto: ACNUR/ DivulgaçãoRefugiados chegam em barco lotado; foto da exposição "Faces do Refúgio" — Foto: ACNUR/ Divulgação

Refugiados chegam em barco lotado; foto da exposição “Faces do Refúgio” — Foto: ACNUR/ Divulgação

O Brasil recebeu cerca de 80 mil novos pedidos de refúgio em 2018 –mais que o dobro dos 33,8 mil requerimentos de 2017. O aumento colocou o país como o sexto que mais recebeu solicitações do tipo no último ano.

Os dados são de um estudo apresentado pelo Alto Comissariado das Nações Unidas (Acnur) nesta quarta-feira (19) sobre pessoas forçadas a deixar suas regiões de origem por motivos de guerra, perseguição, violência e violação aos direitos humanos.

No total, cerca de 70,8 milhões se enquadraram nessa condição no ano passado. É o maior número já registrado, desde a criação da Acnur, em 1950. Em 20 anos, a quantidade de deslocados dobrou.

Crise na Venezuela aumenta pedidos no Brasil

A crise na Venezuela, segundo o Acnur, impulsionou os números brasileiros: mais de 75% dos requerimentos de refúgio ao Brasil foram feitos por venezuelanos. Em segundo lugar, houve cerca de 7 mil solicitações de cidadãos do Haiti às autoridades brasileiras.

Manifestação da oposição na Venezuela em maio, após a tentativa de derrubar Nicolás Maduro — Foto: Ueslei Marcelino/ReutersManifestação da oposição na Venezuela em maio, após a tentativa de derrubar Nicolás Maduro — Foto: Ueslei Marcelino/Reuters

Manifestação da oposição na Venezuela em maio, após a tentativa de derrubar Nicolás Maduro — Foto: Ueslei Marcelino/Reuters

Além do Brasil, o Peru também registrou um salto no número de solicitações de refúgio e, em 2018, foi o segundo país com mais casos em análise, atrás somente dos Estados Unidos.

Venezuelanos chegam a ponte Rumichaca, entre Colômbia e Equador, para migrar ao Peru antes que país passe a exigir visto de cidadãos da Venezuela — Foto: Daniel Tapia/ReutersVenezuelanos chegam a ponte Rumichaca, entre Colômbia e Equador, para migrar ao Peru antes que país passe a exigir visto de cidadãos da Venezuela — Foto: Daniel Tapia/Reuters

Venezuelanos chegam a ponte Rumichaca, entre Colômbia e Equador, para migrar ao Peru antes que país passe a exigir visto de cidadãos da Venezuela — Foto: Daniel Tapia/Reuters

Autoridades peruanas receberam cerca de 192,5 mil pedidos em 2018, mais de cinco vezes os 37,8 mil requerimentos apresentados em 2017. Nem todas as solicitações são de venezuelanos, mas a própria agência da ONU credita o aumento à crise na Venezuela.

Considerando os requerimentos em todo o mundo, os venezuelanos, inclusive, foram os que mais pediram refúgio em 2018, com 341,8 mil pedidos. É bem mais do que os afegãos, que aparecem em segundo lugar com 107,5 solicitações.

O Acnur alerta que as estimativas sobre a Venezuela ainda são conservadoras. Afinal, de acordo com um comunicado da agência, cerca de meio milhão decidiu formalizar um pedido de refúgio – número que contrasta com os cerca de 4 milhões de venezuelanos que saíram do país desde 2015.

Houve 37 mil deslocamentos por dia em 2018

Nem todas as pessoas deslocadas são consideradas refugiadas. A maioria da população forçada a deixar as regiões de origem pelos motivos citados pelo Acnur se manteve dentro do mesmo país. Veja o gráfico abaixo:

Mais de 70 milhões de pessoas deslocadas pelo mundo em 2018
Levantamento do Acnur considera as pessoas que deixaram suas casas para fugir de perseguição, violência, conflito e violações de direitos humanos
Deslocados internamente, dentro do mesmo país: 41,3Refugiados: 25,9Solicitaram refúgio, mas não obtiveram resposta: 3,5
Fonte: Acnur

Considerando somente o ano passado, 13,6 milhões de pessoas tiveram de deixar seus lugares de origem. Isso dá uma média de 37 mil novos deslocamentos por dia em 2018 – uma queda em relação aos quase 45 mil registrados pelo Acnur em 2017.

Refugiados sírios ainda são maioria

Criança síria no campo de refugiados de al-Hol na província de al-Hasakeh, no nordeste da Síria, em 28 de março — Foto: Delil Souleiman/AFPCriança síria no campo de refugiados de al-Hol na província de al-Hasakeh, no nordeste da Síria, em 28 de março — Foto: Delil Souleiman/AFP

Criança síria no campo de refugiados de al-Hol na província de al-Hasakeh, no nordeste da Síria, em 28 de março — Foto: Delil Souleiman/AFP

Pelo quinto ano consecutivo, os sírios representaram a nacionalidade com o maior número de refugiados no mundo: cerca de 6,7 milhões no fim de 2018 – 400 mil a mais do que o registrado em 2017.

5 países de onde mais saíram refugiados
Sírios formam a maior comunidade de refugiados no mundo pelo quinto ano consecutivo
Número de refugiados no fim de 2018 (em milhões)6,76,72,72,72,32,31,11,10,950,95SíriaAfeganistãoSudão do SulMianmarSomália012345678
Fonte: Acnur

O Acnur reconhece como refugiadas as pessoas forçadas a sair de seus países por conflitos, guerras ou perseguições cujas solicitações de refúgio foram aceitas.

Desde 2011, a Síria vive uma guerra civil que devastou o país e forçou a saída de milhões de pessoas. As imagens do fluxo migratório pelo Mediterrâneo e pela Europa levantaram debates sobre políticas de acolhimento dentro dos países, principalmente aqueles integrantes da União Europeia.

Desenho feito por uma criança mostra uma embarcação no mar com um grupo de pessoas à bordo e outras na água — Foto: Sociedade Médica Sírio-AmericanaDesenho feito por uma criança mostra uma embarcação no mar com um grupo de pessoas à bordo e outras na água — Foto: Sociedade Médica Sírio-Americana

Desenho feito por uma criança mostra uma embarcação no mar com um grupo de pessoas à bordo e outras na água — Foto: Sociedade Médica Sírio-Americana

De acordo com o levantamento do Acnur, 80% dos refugiados vivem em locais vizinhos ao local de origem. A Alemanha, dentro da UE, é o quinto país a receber mais refugiados do mundo inteiro: há 1,1 milhões em território alemão. No entanto, está bem atrás da Turquia – vizinha da Síria –, que tem cerca de 3,7 milhões de refugiados. Veja abaixo:

5 países que mais abrigam refugiados
Maior parte da população refugiada está na Turquia, país vizinho da Síria
População refugiada no fim de 2018 (em milhões)3,73,71,41,41,21,21,11,11,11,1TurquiaPaquistãoUgandaSudãoAlemanha00,511,522,533,54
Fonte: Acnur

Veja também

Bom Dia Brasil

Passageiros de um voo para Suíça passam momentos de pânico durante uma turbulência

A comissária de bordo chegou a ser lançada para o teto da aeronave. Dez pessoas ficaram feridas.

18 de jun de 2019 às 08:40

PróximoJustiça autoriza buscas no apartamento de mulher que acusa Neymar de estupro
44
comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

recentes

populares

  • Alf Nascimento

    HÁ 40 MINUTOS

    A Terra dividida em linhas tortas, castelos e casebres. Mãos não se unem, o centro do umbigo é o que conta. Nasceu mais um bebê no norte e outro no sul. Terráqueos.

Mais do G1



Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.