FOTOS IMAGENS-Mãe e filha que escaparam da lama são primeiras no mutirão da identidade em Brumadinho neste domingo



Maria Aparecida mostra documentos dela e da filha — Foto: Tahiane Stochero/G1Maria Aparecida mostra documentos dela e da filha — Foto: Tahiane Stochero/G1

Maria Aparecida mostra documentos dela e da filha — Foto: Tahiane Stochero/G1

A operadora de moagem da fazenda atingida pela lama em Brumadinho Maria Aparecida dos Santos, de 44 anos, acordou cedo neste domingo (3). Ela e a filha Ana Clara dos Santos, de 9 anos, foram as primeiras na fila de um mutirão que está sendo realizado por voluntários e órgãos públicos na Estação Conhecimento, um dos centros que atendem atingidos pelo rompimento da barragem, e aguardavam ansiosamente a abertura das salas para cadastramento, às 8h30.

Ela estava em casa, dia 25, quando ouviu o que diz ter sido “um estrondo” da barragem. Ela pegou sua filha e correu para a mata, subindo uma ladeira próxima à fazenda Engenho Novo, ao lado de uma pousada que foi totalmente levada pela lama. A casa de Maria e do marido, o operador de ar-condicionado José Maria Medeiros, de 44 anos, foi destruída e ela perdeu tudo o que tinha, inclusive os documentos.

“Eu estava no intervalo de almoço do trabalho e fui para casa fazer minha comida e da pequena. Ouvi aquele barulho e falaram que a lama estava vindo. Peguei minha filha e corri para o mato, deixei bolsa, tudo para trás. Meu marido não estava em casa e ficou com sua identidade. Eu e ela temos que fazer tudo de novo: RG, CPF, título de eleitor, carteira de trabalho. A gente quase perdeu a vida e agora tem que recuperar a dignidade”, disse a operadora.

A família está hospedada em uma pousada, por conta da Vale. “É um milagre eu ter sobrevivido, nem acredito que tudo isso aconteceu aqui. Perdi meus amigos, outros companheiros que moravam do lado da pousada, é tudo muito confuso ainda”, diz ela.

“A gente não sabe mais o que vai fazer da vida, é tudo muito estranho. Eu entrei em choque, tive um problema de coluna e não conseguia mais andar depois. Agora estou melhor. Mas, para minha casa, não quero voltar mais. Não sei o que vou fazer da vida agora, mas, para lá, eu não volto mais”, desabafou Maria.

Maria e a filha estavam na fila portando, ambas, uma nova cópia da certidão de nascimento e fotos 3×4, para a confecção dos documentos.

O trabalho na Estação do Conhecimento neste domingo vai até as 16h.

Casa da família foi destruída pela lama; mãe e filha ficaram sem documentos — Foto: Tahiane Stochero/G1Casa da família foi destruída pela lama; mãe e filha ficaram sem documentos — Foto: Tahiane Stochero/G1

Casa da família foi destruída pela lama; mãe e filha ficaram sem documentos — Foto: Tahiane Stochero/G1

37
COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

RECENTES

POPULARES

  • Janailson

    2019-02-03T21:01:13

    Deixa de ser idiota , pena que vc não tem amor no coração e so titica de galinha na cabeça pra fala

FOTOS IMAGENS-Mãe e filha que escaparam da lama são primeiras no mutirão da identidade em Brumadinho neste domingo
Avalie esta postagem



Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *