FOTOS IMAGENS-Familiares e amigos se despedem de jovem morto em tentativa de assalto em Laranjeiras, Rio



Corpo de Miguel Ayoub Zahkour, de 19 anos, morto em tentativa de assalto em Laranjeiras, foi enterrado no fim da manhã deste domingo (16) (Foto: Matheus Rodrigues/G1)Corpo de Miguel Ayoub Zahkour, de 19 anos, morto em tentativa de assalto em Laranjeiras, foi enterrado no fim da manhã deste domingo (16) (Foto: Matheus Rodrigues/G1)

Corpo de Miguel Ayoub Zahkour, de 19 anos, morto em tentativa de assalto em Laranjeiras, foi enterrado no fim da manhã deste domingo (16) (Foto: Matheus Rodrigues/G1)

Foi enterrado no fim da manhã deste domingo de Páscoa (16) no Cemitério São Francisco de Paula, no Catumbi, Centro do Rio, o corpo de Miguel Ayoub Zahkour, de 19 anos. O jovem morreu depois de ter sido baleado em uma tentativa de assalto em Laranjeiras, Zona Sul, na sexta-feira (14).

Amigos do Miguel Ayoub roncam motores em homenagem ao jovem

Na porta da capela onde o corpo era velado, amigos do jovem soltaram fogos de artifício para homenageá-lo. Outro grupo de amigos chegou ao cemitério fazendo barulho em motos, também como forma de prestar a última homenagem ao rapaz.

Miguel era apaixonado por moto e foi por causa do veículo que pilotava que os criminosos o teriam abordado. De acordo com a polícia, o jovem foi surpreendido por ladrões que estavam em outra moto, quando parou no sinal em um cruzamento da Rua Pinheiro Machado, a 500 metros da sede do Governo do Estado, o Palácio Guanabara.

“Ele era um menino, garoto que trazia paz na vida de todo mundo”, lamentou o primo Plínio Augusto. “Ele era uma criança ingênua, o apelido dele era ‘lisinho’ porque ele era ingênuo”, acrescentou Gabriel Vernei, outro primo de Miguel.

Um dos primos de Miguel, Plinio Augusto, contou que aquela foi a primeira e única vez que o rapaz pilotou a moto que tentaram lhe roubar. Ele estava fazendo uma transação e iria vender o veículo para comprar uma outra motocicleta de sua preferência

Amigos de Miguel, morto em tentativa de assalto em Laranjeiras, homenagearam o rapaz com cortejo em motos pelo Cemitério do Catumbi, no Rio (Foto: Matheus Rodrigues/G1)Amigos de Miguel, morto em tentativa de assalto em Laranjeiras, homenagearam o rapaz com cortejo em motos pelo Cemitério do Catumbi, no Rio (Foto: Matheus Rodrigues/G1)

Amigos de Miguel, morto em tentativa de assalto em Laranjeiras, homenagearam o rapaz com cortejo em motos pelo Cemitério do Catumbi, no Rio (Foto: Matheus Rodrigues/G1)

“Foi a primeira vez que ele andou naquela moto. Ele foi só testar, dar uma volta com a namorada. Garoto né? Foi dar uma volta e aconteceu. Da sacada [da casa do Miguel] você dava para ver o local. O tio dele ouviu os tiros, mas ninguém vai imaginar”, contou o primo.

Da capela onde o corpo era velado até o jazigo onde foi enterrado, os amigos de Miguel fizeram um cortejo em motos, repetindo a homenagem que fizeram ao chegar ao cemitério. Cerca de 40 motos participaram do cortejo.

Homenagem ao jovem Miguel Ayoub é repetida no cemitério

O pai de Miguel, Alexandre, estava inconsolável. Depois que o caixão do filho foi depositado no jazigo, ele afirmou que a violência não irá intimidá-lo. “Quero ver marginal me pegar na rua, eu vou continuar rodando”, disse Alexandre.

Em seguida, todos que acompanhavam o funeral ofertaram uma salva de palmas ao jovem e sua família.

“Vocês não têm ideia de como era esse garoto. A parte ruim de mim sumiu quando ele nasceu. Ele nasceu no dia 8 de maio, dia de São Miguel. Era dia das mães na época, foi o melhor presente que ele deu pra mãe dele. Agora vai vir o secretário não sei de quem é falar que foi fatalidade?”, desafabou o pai de Miguel.

Pai de Miguel é consolado ao lado do jazigo onde o corpo do rapaz foi sepultado (Foto: Matheus Rodrigues/G1)Pai de Miguel é consolado ao lado do jazigo onde o corpo do rapaz foi sepultado (Foto: Matheus Rodrigues/G1)

Pai de Miguel é consolado ao lado do jazigo onde o corpo do rapaz foi sepultado (Foto: Matheus Rodrigues/G1)

Indignação e muita dor

Por todos os amigos e parentes Miguel era descrito como um rapaz carinhoso e pacífico. A morte violenta provocou um clima de uma indignação entre os que lhe eram próximos. Dois de seus primos apontaram a estrutura política do país como geradora da situação de barbárie que se vive nas ruas do Rio de Janeiro.

“Quanta gente já passou por isso é quantos ainda vão passar? Culpa dessa política sanguinária que a gente tem. Essa política sanguinária matou o meu bebê. Quantos ainda vão sentir essa dor? Não tem remédio que cure e traga ele de volta. Eu sei que não sou o último a passar por isso. Ele era uma criança ingênua, o apelido dele era ‘lisinho’ porque ele era ingênuo”, afirmou o primo Gabriel Vernei.

Gabriel Vernei, primo de Miguel, é consolodo durante o velório do rapaz, morto em tentativa de assalto em Laranjeiras (Foto: Matheus Rodrigues/G1)Gabriel Vernei, primo de Miguel, é consolodo durante o velório do rapaz, morto em tentativa de assalto em Laranjeiras (Foto: Matheus Rodrigues/G1)

Gabriel Vernei, primo de Miguel, é consolodo durante o velório do rapaz, morto em tentativa de assalto em Laranjeiras (Foto: Matheus Rodrigues/G1)

“Ele era um menino, garoto que trazia paz na vida de todo mundo. Não tem nem o que falar. Ele tinha pegado essa moto para pegar uma mais potente. No primeiro passeio, isso aconteceu. O bandido não é só aquele que mata, ele também está de terno e gravata. O que atira também tem sua parcela de culpa, mas quem tem de terno e gravata comandando também é culpado. E ninguém toma providência. Mais um menino para estatística, mais uma criança. A família toda gostava de moto, o motor da moto era o coração dele, era a vida dele”, completou Plínio Augusto.

Os investigadores suspeitam que Miguel tenha se assustado com a abordagem, tentou acelerar e foi baleado. A namorada dele, que estava na garupa, caiu da moto e teve ferimentos na perna.

Miguel chegou a ser levado para o Hospital Municipal Miguel Couto, mas não resistiu e morreu durante cirurgia. A Polícia Militar disse que fez buscas logo depois do crime, mas ninguém foi preso.

A Divisão de Homicídios, que assumirá as investigações, vai usar imagens de câmeras de segurança para tentar identificar os assassinos.

Namorada de Miguel, Tayssa Freitas, é amparada durante cortejo no Cemitério do Catumbi. A jovem estava junto ao rapaz quando ele foi baleado na tentativa de assalto (Foto: Matheus Rodrigues/G1)Namorada de Miguel, Tayssa Freitas, é amparada durante cortejo no Cemitério do Catumbi. A jovem estava junto ao rapaz quando ele foi baleado na tentativa de assalto (Foto: Matheus Rodrigues/G1)

Namorada de Miguel, Tayssa Freitas, é amparada durante cortejo no Cemitério do Catumbi. A jovem estava junto ao rapaz quando ele foi baleado na tentativa de assalto (Foto: Matheus Rodrigues/G1)

‘Pessoa mais pura que existia na Terra’

A morte violenta de Miguel deu fim a um relacionamento de quatro anos com a namorada Tayssa Freitas. Na tarde da Sexta-feira Santa, pouco antes de participar de um ato com cerca de 100 pessoas perto do local do crime, a jovem publicou um texto e várias fotos ao lado que marcaram o namoro com Miguel, a quem ela definiu como a “pessoa mais pura que existia na Terra”.

“Ouvi nessa noite, algumas muitas vezes, que ele partiu do lado das duas coisas que ele mais amava, a Tayssa e a moto”, escreveu a namorada.

Tayssa e Miguel: namorada escreveu texto em homenagem ao namorado (Foto: Reprodução/Facebook)Tayssa e Miguel: namorada escreveu texto em homenagem ao namorado (Foto: Reprodução/Facebook)

Tayssa e Miguel: namorada escreveu texto em homenagem ao namorado (Foto: Reprodução/Facebook)

Abalada pela perda brutal, Tayssa aconselha: “Vamos aproveitar cada segundo com quem a gente ama, o tempo não volta (…) Guardem com vocês o que ele realmente foi, o que ele realmente é e será eternamente em nossos corações (…) Um estrelinha brilhará no céu nessa e nas próximas noite. Eu já tinha um anjo todos os dias, agora ele aprendeu a voar!”, declarou-se.

Namorada de Miguel postou texto em homenagem ao jovem morto em Laranjeiras (Foto: Reprodução/Facebook)Namorada de Miguel postou texto em homenagem ao jovem morto em Laranjeiras (Foto: Reprodução/Facebook)

Namorada de Miguel postou texto em homenagem ao jovem morto em Laranjeiras (Foto: Reprodução/Facebook)

Aumento da violência

Os moradores dizem que o bairro de Laranjeiras está mais violento. Segundo dados do Instituto de Segurança Pública, os roubos em geral cresceram na área patrulhada pelo 2º BPM (Botafogo), que cobre Laranjeiras e mais sete bairros da região.

De acordo com o ISP, em fevereiro foram 227 casos, 30 a mais do que no mês anterior. Os roubos de veículos também tiveram aumento: foram 35 em fevereiro contra 21 em janeiro – 66% a mais.

86
COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

RECENTES

POPULARES

  • 100motivorj
FOTOS IMAGENS-Familiares e amigos se despedem de jovem morto em tentativa de assalto em Laranjeiras, Rio
Avalie esta postagem



Loading...

Levany Júnior

Levany Júnior é Advogado e diretor do Blog do Levany Júnior. Blog aborda notícias principalmente de todo estado do Rio Grande do Norte, grande Natal, Alto do Rodrigues, Pendências, Macau, Assú, Mossoró e todo interior do RN. E-mail: levanyjunior@blogdolevanyjunior.com

Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *