FOTOS IMAGENS-Ex-governador de MT morre com Covid-19 Frederico Campos estava internado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital particular de Cuiabá desde o dia 20 de fevereiro.


Ex-governador de MT morre com Covid-19

Frederico Campos estava internado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital particular de Cuiabá desde o dia 20 de fevereiro.


Ex-governador de MT, Frederico Campos, morre com Covid-19 aos 93 anos — Foto: Marcus Mesquita

Ex-governador de MT, Frederico Campos, morre com Covid-19 aos 93 anos — Foto: Marcus Mesquita

O ex-governador do Mato Grosso e ex-prefeito de Cuiabá Frederico Campos, de 93 anos, morreu nesta segunda-feira (1°), após nove dias internado com Covid-19 em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital particular de Cuiabá. Ele havia recebido a primeira dose da vacina contra a doença uma semana antes de ser internado.

Frederico foi internado no dia 20 de fevereiro. De acordo com a família, a internação foi necessária por causa da idade do ex-governador.

Ele estava acordado e lúcido. No entanto, o quadro de saúde se agravou e Frederico morreu nesta madrugada. O sepultamento acontecerá nesta segunda-feira (1°).

Coronavírus: existe a chance de pegar o vírus após tomar a vacina?

–:–/–:–

Coronavírus: existe a chance de pegar o vírus após tomar a vacina?

Embora o ex-governador tenha tomado a primeira dose da vacina contra a Covid-19, a imunização acontece em duas etapas, conforme recomendado pelo órgãos de saúde.

O governo de Mato Grosso lamentou a morte, por meio de nota. O governador Mauro Mendes irá decretar luto oficial de três dias, que será publicado no Diário Oficial do Estado.

Segundo Mauro Mendes, Frederico deixa um legado na política e na história de Mato Grosso. Ele foi o segundo governador do estado, após a divisão com Mato Grosso do Sul, em 1977.

“É com grande tristeza que recebemos a notícia da morte do ex-governador Frederico Campos. Mesmo sem cargos públicos, nos últimos anos, nunca se afastou da política e sempre tinha um conselho, uma orientação, para aqueles que estavam começando. Eu e minha esposa desejamos força neste momento de luto à toda família.”, diz trecho da nota.

Ex-governador e ex-prefeito Frederico Campos. — Foto: Edson Rodrigues / Secom-MT

Ex-governador e ex-prefeito Frederico Campos. — Foto: Edson Rodrigues / Secom-MT

Trajetória

 

Frederico nasceu em Cuiabá, em 11 de abril de 1927 e foi prefeito da capital mato-grossense por duas vezes, além de secretário de Obras do estado entre 1975 e 1978.

Foi nomeado prefeito de Cuiabá pelo governador Pedro Pedrossian entre 1967 e 1969.

Em 1988, venceu sua primeira eleição direta ao ser eleito prefeito de Cuiabá pelo PFL. Apesar do sobrenome, não possui qualquer relação de parentesco com Júlio Campos.

Foi também governador de Mato Grosso entre os anos de 1979 e 1983, indicado pelo ex-presidente da República, general Ernesto Geisel, durante o regime militar.

Frederico foi o último governador escolhido pela ditadura militar e o segundo a governar o território mato-grossense após a divisão que deu origem a Mato Grosso do Sul.

Homenagem

 

Em dezembro de 2015, a obra do Complexo Viário do Tijucal, em Cuiabá – um dos pacotes de mobilidade urbana anteriormente previsto para a Copa do Mundo – recebeu o nome de ‘Frederico Carlos Soares de Campos’, em homenagem ao ex-governador.

Casos de Covid-19 em MT

 

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 403 internações em UTIs públicas e 374 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 88,96% para UTIs adulto e em 43% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (53.729), Rondonópolis (19.483), Várzea Grande (15.888), Sinop (12.883), Sorriso (10.305), Tangará da Serra (9.992), Lucas do Rio Verde (9.336), Primavera do Leste (7.456), Cáceres (5.545) e Nova Mutum (5.064).

Veja também

Fantástico

Drauzio Varella: ‘Olha no que deu fazer aglomerações nos bares, festas clandestinas e carnaval’

Um Brasil à beira do colapso total. O doutor Drauzio Varella faz um alerta sobre o atual momento da pandemia. ‘Em várias cidades, morreu mais gente em dois meses, janeiro e fevereiro, do que no ano passado inteiro’, destaca.

28 de fev de 2021 às 20:30

PróximoRui Costa se emociona ao falar sobre atual momento da pandemia na Bahia
Mais do G1



Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.