FOTOS IMAGENS-Casa de suspeito de matar mulher grávida e filha dela de 4 anos é incendiada na Grande Natal


 


Incêndio aconteceu no momento em que os corpos das vítimas estavam sendo sepultados. Não havia ninguém na residência. — Foto: PM/DivulgaçãoIncêndio aconteceu no momento em que os corpos das vítimas estavam sendo sepultados. Não havia ninguém na residência. — Foto: PM/Divulgação

Incêndio aconteceu no momento em que os corpos das vítimas estavam sendo sepultados. Não havia ninguém na residência. — Foto: PM/Divulgação

A casa de um homem suspeito de ter participado do assassinato de uma mulher grávida de quatro meses e da filha dela, uma criança de 4 anos, foi queimada na noite deste domingo (2). O incêndio aconteceu no momento em que os corpos de Mayara Maria da Silva, de 20 anos, e da filha dela, a pequena Lara Emmilly, estavam sendo sepultados. Não havia ninguém na residência.

A mãe e a filha – além do bebê que estava na barriga – foram vítimas de disparos de arma de fogo na madrugada, em uma estrada na zona rural de Nísia Floresta, quando voltavam para casa depois de participarem de uma festa.

Mayara Maria da Silva, de 20 anos, e Lara Emmilly, de 4 anos, foram executadas a tiros em Nísia Floresta, na Grande Natal. Mulher estava grávida. — Foto: ReproduçãoMayara Maria da Silva, de 20 anos, e Lara Emmilly, de 4 anos, foram executadas a tiros em Nísia Floresta, na Grande Natal. Mulher estava grávida. — Foto: Reprodução

Mayara Maria da Silva, de 20 anos, e Lara Emmilly, de 4 anos, foram executadas a tiros em Nísia Floresta, na Grande Natal. Mulher estava grávida. — Foto: Reprodução

Para a polícia, o marido de Mayara seria o verdadeiro alvo dos assassinos. Baleado, ele acabou socorrido ao Pronto-Socorro Clóvis Sarinho, em Natal. Após ser atendido, recebeu voz de prisão. É que havia um mandado de prisão em aberto contra ele. Já a mãe e a filha, teriam sido executadas como queima de arquivo. A mulher levou quatro tiros. A menina, dois, no tórax.

Suspeitos

Segundo o delegado Marcelo Aranha, são dois os suspeitos de terem participado do crime. “Um deles teve a casa incendiada, e isso também está sendo investigado. Na verdade, já temos a identificação dos dois suspeitos, mas não podemos revelar”, disse.

Ainda de acordo com o delegado, a polícia ainda trabalha com a possibilidade de haver um mandante, o que também está sendo apurado.

Comoção

Os corpos de Mayara e lara foram velados e enterrados na noite do domingo, sob um clima forte de tristeza na comunidade de Currais, na zona rural de Nísia Floresta.

O adeus às vítimas aconteceu em uma pequena igreja da comunidade. Dezenas de pessoas foram ver e prestar solidariedade à família, que estava muito abalada. A mãe e tias de Mayara choravam muito a perda da jovem, de 20 anos. Foi uma despedida difícil para quem convivia com a pequena lara, de apenas 4 anos. A criança era conhecida como uma menina muito inteligente e carismática.

Mais do G1



Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.