FOTOS IMAGENS-Caminhonete ‘voa’ por cima do vão de viaduto e passageiros escapam ilesos em Orlândia, SP



00:00/02:26

Caminhonete salta 15 metros entre duas pistas da Rodovia Anhanguera em Orlândia, SP

Caminhonete salta 15 metros entre duas pistas da Rodovia Anhanguera em Orlândia, SP

Uma caminhonete ‘voou’ por cima do vão de um viaduto da Rodovia Anhanguera (SP-333) e foi parar do outro lado, no canteiro central da pista, em Orlândia (SP). Quem passava pelo local na hora do acidente mal pôde acreditar no que viu. Em um vídeo postado nas redes sociais, um motorista se mostrou impressionado. “Cremos que foi a mão de Deus que salvou esse casal”, disse o homem.

A comerciante Terezinha Boesing Hemsing e o marido dela, que estavam no veículo, não sofreram nenhum ferimento.

O acidente aconteceu na segunda-feira (3), na altura do quilômetro 366, quando a comerciante e o marido seguiam de Porto Ferreira (SP), onde buscam mercadorias uma vez por mês, para Uberlândia (MG), onde moram.

Motorista impressionado mostra local de onde caminhonete decolou na Rodovia Anhanguera, em Orlândia, SP — Foto: Reprodução/EPTVMotorista impressionado mostra local de onde caminhonete decolou na Rodovia Anhanguera, em Orlândia, SP — Foto: Reprodução/EPTV

Motorista impressionado mostra local de onde caminhonete decolou na Rodovia Anhanguera, em Orlândia, SP — Foto: Reprodução/EPTV

Caminhonete voou de um lado e foi parar no outro na Rodovia Anhanguera, em Orlândia, SP — Foto: Fabio Junior/EPTVCaminhonete voou de um lado e foi parar no outro na Rodovia Anhanguera, em Orlândia, SP — Foto: Fabio Junior/EPTV

Caminhonete voou de um lado e foi parar no outro na Rodovia Anhanguera, em Orlândia, SP — Foto: Fabio Junior/EPTV

A motorista diz que perdeu o controle da direção da caminhonete e foi parar no canteiro central da rodovia. O terreno funcionou como uma rampa, fazendo a caminhonete bater na mureta e saltar até o outro lado do viaduto, uma distância de aproximadamente 15 metros.

“Eu tentei virar o volante, mas ele estava travado. Não consegui. Agarrei no volante, pedi a benção de Deus e voei”, diz Terezinha.

O marido dela dormia no banco do passageiro e a comerciante lembra que só teve tempo de gritá-lo. Se não tivesse ‘voado’, o veículo teria caído no vão da marginal e despencado de uma altura de quatro metros.

“Quando eu vi que nós estávamos bem e que ninguém tinha machucado, eu só agradeci a Deus e fiquei feliz demais da conta. Saímos ilesos, sem nenhum arranhão. Tinha só que agradecer para o resto da vida.”

A comerciante Terezinha Boesing Hemsing e o marido dela não sofreram nenhum ferimento no acidente em Orlândia, SP — Foto: Reprodução/TV IntegraçãoA comerciante Terezinha Boesing Hemsing e o marido dela não sofreram nenhum ferimento no acidente em Orlândia, SP — Foto: Reprodução/TV Integração

A comerciante Terezinha Boesing Hemsing e o marido dela não sofreram nenhum ferimento no acidente em Orlândia, SP — Foto: Reprodução/TV Integração

A pedido da EPTV, afiliada da TV Globo, um engenheiro calculou que, se levar em conta a distância do vão e o peso do veículo, cerca de três toneladas, a velocidade da caminhonete no momento do salto era de, pelo menos, 60 quilômetros por hora.

“A caminhonete ficou danificada. Destruiu tudo por baixo. Vamos aguardar o seguro. Mas, que teve a mão de Deus para salvar a gente, teve.”

Caminhonete ficou com parte debaixo completamente destruída após acidente em Orlândia, SP — Foto: Reprodução/TV IntegraçãoCaminhonete ficou com parte debaixo completamente destruída após acidente em Orlândia, SP — Foto: Reprodução/TV Integração

Caminhonete ficou com parte debaixo completamente destruída após acidente em Orlândia, SP — Foto: Reprodução/TV Integração

15
COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

RECENTES

FOTOS IMAGENS-Caminhonete ‘voa’ por cima do vão de viaduto e passageiros escapam ilesos em Orlândia, SP
Avalie esta postagem



Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *