FOTOS IMAGENS-Acusados de matar família em jogo de RPG são condenados a 65 anos de prisão, no ES


 


Os dois acusados de matarem uma família durante uma partida de RPG – jogo em que participantes interpretam personagens – foram condenados a 65 anos de prisão em regime fechado. O julgamento aconteceu nesta quinta-feira (27), em Guarapari, no Espírito Santo, quatorze anos depois do crime.

Os acusados são Mayderson Vargas Mendes e Ronald Ribeiro Rodrigues, que hoje têm 35 e 36 anos, respectivamente. Eles foram condenados pelos crimes de triplo homicídio duplamente qualificado, por motivo torpe e impossibilidade de defesa da vítima, e furto.

Ronald saiu do julgamento algemado e será encaminhado para o Centro de Detenção Provisória de Guarapari. Já Mayderson não compareceu ao julgamento e já é considerado foragido.

Acusado de matar família em jogo de RPG saiu do julgamento algemado — Foto: Tiago Félix/ TV GazetaAcusado de matar família em jogo de RPG saiu do julgamento algemado — Foto: Tiago Félix/ TV Gazeta

Acusado de matar família em jogo de RPG saiu do julgamento algemado — Foto: Tiago Félix/ TV Gazeta

Crime

Pai, mãe e filho foram mortos no dia 26 de abril de 2005, na Praia do Morro, em Guarapari. As vítimas eram o aposentado Douglas Augusto Guedes, de 52 anos, a esposa dele, Heloísa Helena Guedes, de 42 anos, e o filho do casal, Thiago Andrade Guedes, de 22 anos.

Pai, mãe e filho foram mortos no dia 26 de abril de 2005, na Praia do Morro, em Guarapari — Foto: Arquivo/ TV GazetaPai, mãe e filho foram mortos no dia 26 de abril de 2005, na Praia do Morro, em Guarapari — Foto: Arquivo/ TV Gazeta

Pai, mãe e filho foram mortos no dia 26 de abril de 2005, na Praia do Morro, em Guarapari — Foto: Arquivo/ TV Gazeta

Thiago era amigo dos acusados e também participava da partida, segundo o Ministério Público. A denúncia diz que Mayderson e Ronald estavam na casa da família, obrigaram as três vítimas a tomarem um sonífero e depois os mataram com tiros no ouvido.

Depois do assassinato, Mayderson e Ronald ainda fizeram saques com o cartão de Tiago e furtaram vários objetos da casa da família.

Os dois acusados chegaram a ser presos na época do crime, mas foram soltos três anos depois. Eles aguardavam o julgamento em liberdade.

Acusados de matar família em jogo de RPG são julgados 14 anos depois — Foto: Arquivo/ TV GazetaAcusados de matar família em jogo de RPG são julgados 14 anos depois — Foto: Arquivo/ TV Gazeta

Acusados de matar família em jogo de RPG são julgados 14 anos depois — Foto: Arquivo/ TV Gazeta

Veja também

RJ2

Traficante mais antigo em atividade é morto pela polícia

Fernando Gomes de Freitas, o Fernandinho Guarabu, comandava o tráfico de drogas nas comunidades da Ilha do Governador desde 2003. Ele e mais cinco comparsas foram mortos durante uma operação policial.

27 de jun de 2019 às 18:47

PróximoJovem salva menina de 2 anos que caiu de um prédio em Istambul, na Turquia
52
comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

  • Paulo Fagundes

    HÁ 5 MINUTOS

    Eles não foram mortos em uma jogo de rpg, eles foram mortos em um latrocínio! Chamada falsa essa!!!!

    • Jean Santana

      HÁ 3 MINUTOS

      Reportagem bosta essa. Agora jogador de RPG é assassino ?

Mais do G1



Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.