Felipão conta com Oscar na estreia, mas abre porta ao “achado” Willian


415439ef072dd9668d7b630fa0b5f5207a706c8a

Oscar ou Willian? A principal dúvida da seleção brasileira para a estreia da Copa do Mundo foi criada pelo desempenho do cabeludo nos treinos da preparação na Granja Comary, e acentuada com a liberação de Oscar, o titular, para acompanhar o nascimento da filha. Sua escalação no amistoso contra a Sérvia só será decidida nesta noite, no hotel em São Paulo.

 

Luiz Felipe Scolaripretende escalar a mesma equipe que será utilizada na abertura da Copa do Mundo, dia 12, diante da Croácia. Em sua ideia inicial, Oscar faz parte dos 11 titulares.

 

– Depende do que eu conversar com o Oscar. De como ele vai estar, do que viveu, a intensidade e tudo mais. Acredito que ele chegará feliz da vida e dirá: “Estou pronto”. Então vamos analisar se é melhor iniciar com ele ou não. A ideia é iniciar com o time que poderá iniciar a Copa e o Oscar está nisso.

 

 

 Mas na última resposta de sua entrevista coletiva, o técnico fez elogios a Willian com ênfase rara em seus discursos. E abriu, nas entrelinhas, a possibilidade de que o meia, que também concorre com Oscar no Chelsea, seja titular no amistoso e na abertura da Copa.

 

– Se o Willian tiver que começar o jogo amanhã ou contra a Croácia, não muda muito. Ele é muito rápido, reage com uma rapidez incrível, tem mudança de direção, drible, bate bem na bola. Se precisar entrar, pode até acrescentar qualidades que sejam melhores para a equipe. Ele tem minha confiança total e absoluta, tem qualidade técnica maravilhosa. Ele foi um achado. Nós tínhamos todos seus dados e vídeos e nos perguntávamos: “Será?”. Quando começamos a trabalhar com ele, vimos que às vezes não vale a pena só olhar a telinha.

 

Além da abertura, Felipão falou também sobre a final da Copa. Questionado por um repórter argentino sobre Messi e companhia. Além da lembrança ao técnico Alejandro Sabella, que jogou no Grêmio, time de seu coração, o brasileiro disse que já projetou uma final contra os hermanos.

 

– Pelo que imaginamos de uma passagem até a final, do outro lado estaria a Argentina, por uma série de fatores. Tomara que seja a final com grandes jogadores, qualidade técnica. Não quero que a Argentina saia na primeira ou segunda fase. Quero que a Argentina jogue seu futebol, ganhe ou perca. Quero chegar à final. Do outro lado, quem chegar, chegou.

 

Felipão Scolari treino brasil (Foto: André Durão)Felipão orienta o meia Willian durante o treino desta manhã na Granja Comary (Foto: André Durão)

 

 

Confira os principais trechos da entrevista de Felipão:

 

CONDIÇÃO FÍSICA

 

– Eles estão com 95% de condições de jogar as partidas do dia 6 até o dia 13 normalmente.

 

DEFESA

 

– Pelas minhas características como técnico e dos técnicos que tive, sigo a filosofia de que montar uma boa defesa te dá melhores oportunidades de ganhar jogos e campeonatos. Desde o tempo em que eu jogava.

 

AJUSTES PARA COPA 

 

– Temos que melhorar a bola parada a favor e contra, o posicionamento em jogadas de escanteio que não estão saindo os gols que desejamos. Falta aquele sincronismo de movimentos. É isso que vamos trabalhar até o jogo da Croácia. Trabalho tático já evoluiu bastante, estamos quase prontos.

 

 Sigo a filosofia de que montar uma boa defesa te dá melhores oportunidades de ganhar jogos”
Felipão, sobre o desempenho
da defesa brasileira

 

COMPARAÇÃO COM 2002 

 

– São características diferentes, personalidades diferentes, o grupo reage diferente daquele. Mas este ambiente é muito sadio, interessante, um dos melhores que já vi em toda minha vida. De muita proteção, amizade pura, disputa de posições com respeito, de forma muito simpática. Diferente de outros clubes em que trabalhei.

 

RISCO DE LESÃO PARA ESTREIA

 

– O treinador quer jogar contra equipe mais fraca, sem risco de lesão. Queríamos ter jogado com a Sérvia na semana passada, mas não conseguimos. A Sérvia marca de uma forma viril, vamos ter que ter cuidados. Preferia ter jogado na sexta-feira contra a Sérvia e agora contra uma equipe mais fraca. Não conseguimos, tivemos que fazer desta forma.

 

DEPENDÊNCIA DE NEYMAR

 

– Então vamos pedir ao Messi que não jogue nada, para o Cristiano Ronaldo, para o Drogba, que é craque, que não jogue nada. Neymar faz parte do grupo. Um dia pode jogar bem, se um dia não jogar, tem 10 para ajudar a superar as dificuldades. Nós temos um craque, que joga diferente, mas ele faz parte de um grupo. Se ele não jogar bem, mas se esforçar, para nós é maravilhoso.

 

FIRULAS DE NEYMAR 

 

– Só se eu deixá-lo aqui na Granja Comary. Se ele não driblar, vai fazer o quê? Jogar de zagueiro central? Essa é a qualidade dele, eu não vou proibir, eu vou liberar. Quem tem que cuidar disso é o árbitro. Eu não vou mudar isso no Neymar.

 

 TORCIDA DE SÃO PAULO 

 

– Eu acho que já está definitivamente colocado como um ambiente excelente para nós. Quando se escolhe para jogar antes da Copa e seis dias depois a Copa, é porque temos confiança que esse torcedor vai nos ajudar a superar as dificuldades. Se a história diz que São Paulo é arredia com a Seleção, é hora de mudar a história. Jogar de forma consistente, com que o jogador acredite. E ter atitude de torcida brasileira. Vamos fazer de São Paulo nossa casa a partir de agora.

 

 Se a história diz que São Paulo é arredia com a Seleção, é hora de mudar a história”
Felipão, sobre o comportamento
da torcida paulista

 

JOGAR EM SÃO PAULO 

 

– Eu penso que pode. Da minha parte, eu serei naturalmente mais flexível em uma ou outra situação de desconforto para minha equipe. Eu tenho bom ambiente com outras equipes em São Paulo. Acho que é o momento de nós, seleção, mudar isso que São Paulo não gosta… Quando o Marin me perguntou se eu podia jogar em São Paulo, eu falei que sim. “Mas posso jogar em outro lugar que não seja São Paulo?” Não, porque quero jogar em São Paulo. Então não me pergunta, presidente. Eu obedeço. Muita gente já está em São Paulo no início da Copa do Mundo. O sheik do Kuwait já estão em São Paulo esperando o nosso jogo. É hora de a gente receber carinho da população de São Paulo. Eu vou ficar feliz por voltar. Vou ter o sábado livre com a família, o domingo de manhã, minha casa é São Paulo.

 

GOL CEDO 

 

– Quando a gente marca pressão, faz o primeiro gol, parece que tudo foi trabalhado deu certo. O time adversário que cria muita dificuldade, desmorona. Tem que mudar a característica, mudar o estilo. E aí comete erros. E quem tem qualidade como o nosso time, se aproveita. É importante sairmos na frente. É importante mostrar nossa força nos primeiros 10, 15 minutos, porque muda a organização do time adversário. O que nós trabalhamos lá em cima no dia a dia é a calma, porque pode ser que um dia saia atrás do placar. E não vai poder mudar.

 

PERFIL PSICOLÓGICO

 

– Fizemos a reunião eu, Parreira, Murtosa, e passamos a trabalhar um pouquinho diferente com A, B, C, de acordo com o que foi passado pela Regina e seus colaboradores para nós. Já acrescentamos alguma coisa que nos foi indicado. A gente está fazendo, pode ver que eu me aproximo muito mais de A, B, C, porque depois de tudo aquilo que a Regina nos passou, eu noto que A, B ou C precisa de apoio especial, na parte de foco, de carinho. Isso vai fazer o grupo equilibrado entre os que jogam e os que não jogam.

 



Levany Júnior

Levany Júnior é Advogado e diretor do Blog do Levany Júnior. Blog aborda notícias principalmente de todo estado do Rio Grande do Norte, grande Natal, Alto do Rodrigues, Pendências, Macau, Assú, Mossoró e todo interior do RN. E-mail: [email protected]

Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.