EXTREMOZ RN-Piche se espalha por mais de 1,5 mil quilômetros da costa nordestina Na quinta-feira, 26, o jornal O Estado de São Paulo reportou que o vazamento de petróleo cru compromete mais de 1,5 mil quilômetros do litoral do Nordeste


Piche se espalha por mais de 1,5 mil quilômetros da costa nordestina

Na quinta-feira, 26, o jornal O Estado de São Paulo reportou que o vazamento de petróleo cru compromete mais de 1,5 mil quilômetros do litoral do Nordeste

Cedida

Primeiras manchas foram identificadas no dia 2
Bem vindo ao Player Audima. Clique TAB para navegar entre os botões, ou aperte CONTROL PONTO para dar PLAY. CONTROL PONTO E VÍRGULA ou BARRA para avançar. CONTROL VÍRGULA para retroceder. ALT PONTO E VÍRGULA ou BARRA para acelerar a velocidade de leitura. ALT VÍRGULA para desacelerar a velocidade de leitura.Ouça: Agora RN » Piche se espalha por mais de 1,5 mil quilômetros da costa nordestina0:00100%Audima

A Petrobras descartou a possibilidade de a substância encontrada em praias do litoral do Nordeste desde o início de setembro, incluindo o Rio Grande do Norte, ter sido produzida ou comercializada pela companhia, mas afirmou que está cooperando para a limpeza das praias. Em nota, o Ibama confirmou que o material se trata de piche.

Na quinta-feira, 26, o jornal O Estado de São Paulo reportou que o vazamento de petróleo cru compromete mais de 1,5 mil quilômetros do litoral do Nordeste. A lista de locais atingidos pela substância química não para de crescer e nesta quinta-feira, 26, espalhava-se por pelo menos 45 praias e 99 pontos em oito dos nove estados nordestino – a exceção é a Bahia.

As primeiras manchas foram identificadas no dia 2. Desde então, o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e a Marinha investigam a situação. Até o momento, o consenso dos órgãos ambientais é de que o problema tenha sido causado por uma embarcação no alto-mar.



Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.