EXTREMOZ RN-A Globo e as elites predatórias brasileiras, por Fábio


A Globo e as elites predatórias brasileiras, por Fábio !

Comentário ao artigo “No aniversário do golpe, é hora de avaliar a Globo, por Luís Nassif

A GLOBO é um caso particular de uma fenômeno mais amplo: as elites predatórias brasileiras.

A diferença entre o Brasil e as nações desenvolvidas e civilizadas é que estas últimas conseguiram domesticar suas elites. Fazê-las enxergar que ao abrir mão de parte de seus benefícios mesquinhos e  imediatos em benefício de toda  a nação, sairiam ganhando mais do que saquear e ameaçar a estabilidade de seus países.

Na fase proto-histórica que nos encontramos, a GLOBO e demais barões da mídia, os banqueiros, os empreiteiros, os industriais da FIESP, os coronéis nordestinos, e as elites do serviço público, não hesitam em saquear o país e comprometer sua estabilidade para obter seus ganhos imediatos.

Suas reservas de mercado, suas licitações fraudadas, seus empréstimos subsidiados, suas isenções e sonegações fiscais, sua reforma trabalhista, seus ganhos financeiros, suas auto-concessões de altos salários, seus juros elevados, enfim, tudo isso visando manter seus ganhos imediatos através da pressão política mantém o pais em constante desequilíbrio e impedem a construção de um ambiente de desenvolvimento mais sólido para toda a nação, o que se traduziria em mercados internos mais consistentes e de níveis educacionais mais elevados e qualificados, com ganhos maiores para todos e mais ainda para essa própria elite.

Mas seu imediatismo faz com que seja predatória e não hesite em excluir a maior parte da população dos benefícios do desenvolvimento, para que não interfira em seu fluxo de ganhos constantes .

Select rating
Nota 1
Nota 2
Nota 3
Nota 4
Nota 5

391



Levany Júnior

Levany Júnior é Advogado e diretor do Blog do Levany Júnior. Blog aborda notícias principalmente de todo estado do Rio Grande do Norte, grande Natal, Alto do Rodrigues, Pendências, Macau, Assú, Mossoró e todo interior do RN. E-mail: [email protected]

Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.