EXTREMOZ RN-Equipe de endemias de Extremoz sai a campo para combater a leishmaniose


combater a leishmaniose

A equipe de combate às endemias da Prefeitura de Extremoz está em campo com uma ação para combater a leishmaniose visceral, doença também conhecida como calazar, que pode acometer tanto animais quanto humanos. Uma carrocinha foi restaurada pela Prefeitura no início deste mês para proporcionar uma melhor estrutura para a equipe do Setor de Endemias da Secretaria Municipal de Saúde.

Os trabalhos são feitos de segunda a sexta-feira por uma equipe composta por quatro agentes de combate às endemias e um médico veterinário. Os agentes fazem um teste rápido com as amostras coletadas e, em casos positivos, enviam as amostras para o Laboratório Central de Saúde Pública do RN (Lacen). Caso seja confirmada a doença, a equipe vai até à residência e, com autorização dos donos, recolhe o animal infectado.

De acordo com o veterinário do município, Giezy Félix, a equipe está concentrando esforços nas comunidades de Murici e Malvinas, onde há mais casos de Leishmaniose, já tendo sido registrados casos também em humanos.

O médico veterinário da Prefeitura de Extremoz pede o apoio da população para a ação. “É importante que a população disponibilize os cães para que a equipe colete o material e que possamos ter um controle da leishmaniose. Essa doença se expandiu recentemente das áreas rural e silvestre para áreas urbanas em todo o Brasil e tornou-se um problema de saúde em franca expansão. Atualmente é considerada pela Organização Mundial de Saúde uma das seis endemias prioritárias para controle de doenças”, alerta Giezy.

A Secretaria de Saúde de Extremoz disponibiliza à população os telefones 3279-4916 e 3279-4909 para solicitação da visita da equipe de combate às endemias. Outra opção é dirigir-se ao Setor de Endemias, que fica na Travessa Joaquim de Góis, nº 04, Centro.

 

EXTREMOZ RN-Equipe de endemias de Extremoz sai a campo para combater a leishmaniose
Avalie esta postagem



Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *