Envolvimento do candidato Henrique Alves no escândalo de corrupção repercute no País


REYTREY

O esquema conhecido como “Petrolão”, denunciado pelo ex-diretor de Abastecimento da Petrobras de 2004 a 2012 Paulo Roberto Costa, repercutiu nos principais veículos de comunicação do País, entre os quais, Folha de S. Paulo, O Globo, Estadão, Correio Brazilienze, dentre outros, além de diversos portais de internet. No Rio Grande do Norte, a repercussão foi parcial. Apenas alguns blogs e O Jornal de Hoje, trataram do assunto até o fechamento desta edição, ao meio dia.

A Veja começa a circular neste sábado e a Folha de S. Paulo, às 10h32, já destacava: “Propina na Petrobras inclui líderes do Congresso e ministro, diz revista. Internamente, noticia: “Ex-diretor da Petrobras cita Lobão, Renan e Henrique Alves em lista de propina, diz revista”. O jornal destaca ainda que o “ex-diretor da estatal Paulo Roberto Costa citou em depoimento o ministro Edison Lobão entre os que receberam comissão por contratos a “Veja”; Lobão nega. Os colunistas da folha Mônica Bêrgamo e Fernando Rodrigues, além da coluna Painel, trazem informes sobre o escândalo.

Print4

O jornal “O Estado de S. Paulo” informa em manchete que “Ex-diretor da Petrobras delata propina para políticos, com o seguinte subtítulo: “Em depoimento, Paulo Costa cita Renan; parlamentares receberiam 3% sobre contratos”. No interior, o Estadão informa que “Renan Calheiros é citado e depoimento de delator da Operação Lava Jato”, detalhado que, “Segundo Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras que fechou acordo de delação premiada, empresas ganhariam contratos em troca de pagamento de propina de 3% para deputados e senadores”.

VEJA-HENRIQUE

O jornal “O Globo”, do Rio de Janeiro, usou na manchete “Ex-diretor da Petrobras delata governador e parlamentares”, esmiuçando que “Paulo Roberto Costa aceitou termos de acordo de delação premiada e prestou depoimento à PF sobre esquema de corrupção”. No destaque interno, o jornal carioca detalha que “Ex-diretor da Petrobras delata parlamentares, governadores e ministro em esquema de corrupção – Paulo Roberto Costa aceitou termos de acordo de delação premiada e prestou depoimento na PF de Curitiba”.

Print1

ESTADO

No Rio Grande do Norte, poucos portais de notícias e blogs repercutiram o fato até o fechamento desta edição. O jornal Tribuna do Norte, de propriedade do presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Alves, até o fechamento desta edição, não havia tratado do tema. Dos veículos impressos, apenas O Jornal de Hoje e Novo Jornal, pertencente ao sogro de Henrique, o jornalista Cassiano Arruda Câmara, havia destacado o assunto.

O Portal do JH na internet já informava desde às 9h53 de hoje: “Henrique Alves é citado pelo doleiro Youssef no esquema de corrupção da Petrobras – Sérgio Cabral, Roseana Sarney, Eduardo Campos, Renan Calheiros e Edison Lobão estão entre os citados nos depoimentos do ex-diretor da Petrobras”.

O Novo Jornal trouxe no seu portal na internet: “Revista divulga nomes de políticos delatados por ex-diretor da Petrobras – A edição da revista Veja que chega às bancas neste sábado traz os nomes dos políticos delatados pelo ex-diretor de Abastecimento e Refino da Petrobras Paulo Roberto Costa, que começou a falar”. A matéria cita, internamente, que o atual presidente da Câmara, “na lista” de deputados e senadores.

REVISTA-VEJA

Entre os blogs e portais, até o fechamento desta edição, os blogs de Thaísa Galvão, Carlos Santos, Robson Pires, e BG repercutiram o tema. Portais como “No Ar”, pertencente ao empresário Flávio Azevedo, candidato a suplente de senador da candidata Wilma de Faria (PSB), aliada de Henrique, não noticiaram o tema. O Nominuto, do jornalista Diógenes Dantas, retratou o destaque da revista.



Levany Júnior

Levany Júnior é Advogado e diretor do Blog do Levany Júnior. Blog aborda notícias principalmente de todo estado do Rio Grande do Norte, grande Natal, Alto do Rodrigues, Pendências, Macau, Assú, Mossoró e todo interior do RN. E-mail: [email protected]

Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.