Encontrado corpo de advogado que sumiu e família ofereceu recompensa


advogado__1

O corpo do advogado Ricardo Andrade Melo, 37 anos, que estava desaparecido há quatro meses foi encontrado dentro de uma cisterna no bairro de Castelo Branco, em Salvador. A informação foi confirmada pela assessoria da Secretaria de Segurança Pública da Bahia, mas as circunstâncias do crime ainda não foram divulgadas.

A polícia prendeu na sexta-feira (5), em São Paulo, o suspeito de ter sequestrado o advogado. Paulo Roberto Gomez Guimarães Filho, conhecido como Paulinho Mega, é apontado como principal suspeito do crime. Ele foi capturado pela polícia baiana em operação conjunta com agentes de São Paulo. Paulo Roberto foi trazido para a Bahia, onde permanece custodiado em local não informado por medida de segurança.

A prisão ocorreu com atuação da Divisão Anti-Sequestro da Polícia Civil paulista e o Centro de Operações Especiais da Polícia Civil do Estado da Bahia (COE). Paulo Roberto Gomez Guimarães, pai de Paulinho Mega, também foi preso. Segundo a polícia, ele já respondeu a processo criminal acusado da prática do crime de descaminho e está sob suspeita de participação no sequestro do advogado.

A família do advogado Ricardo Andrade Melo divulgou um cartaz oferecendo recompensa de R$ 20 mil a quem pudesse dar informações sobre o paradeiro do rapaz.

Família de advogado sumido divulga cartaz à procura de pistas (Foto: Reprodução/TV Bahia)Família de advogado sumido divulga cartaz à
procura de pistas (Foto: Reprodução/TV Bahia)

Paulinho Mega foi condenado a 22 anos de prisão por outro homicídio e, de acordo com informações da polícia, já respondeu a inquéritos policiais e a processos criminais por estelionato, tráfico internacional de drogas no Mato Grosso e por envolvimento na morte de duas pessoas, um outro vizinho e um amigo de infância.

Caso
O suposto sequestrador de Ricardo alugou um apartamento no mesmo prédio da vítima para se aproximar dele. Os dois foram vistos juntos, pela última vez, no dia 29 de abril, em um posto de combustível no bairro da Graça, em Salvador.

Ricardo acompanhava o vizinho, que informou que iria comprar um carro importado. Horas depois, Paulinho Mega aparece entrando em um posto bancário. Segundo a polícia, ele tentou sacar o dinheiro da conta de Ricardo, mas não conseguiu porque o cartão estava bloqueado. Depois disso, o advogado e Paulinho Mega não foram mais vistos.

A família recebeu um telefonema pedindo resgate e o sequestrador mandou o número de uma conta bancária para depósito. A polícia descobriu que a conta estava em nome de uma criança, filha de Paulinho Mega.

tópicos:



Levany Júnior

Levany Júnior é Advogado e diretor do Blog do Levany Júnior. Blog aborda notícias principalmente de todo estado do Rio Grande do Norte, grande Natal, Alto do Rodrigues, Pendências, Macau, Assú, Mossoró e todo interior do RN. E-mail: [email protected]

Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.