Empresários natalenses desenvolvem sistema integrado contra os arrastões


67i976i78i978-1024x682

Diego Hervani

[email protected]

Os arrastões em estabelecimentos comerciais se tornaram rotineiros em Natal nos últimos meses. Com a polícia sem conseguir inibir as ações dos criminosos, os próprios empresários estão se mobilizando para evitar que novos casos aconteçam.

De acordo com Max Fonseca, presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes do RN (Abrasel-RN), um sistema integrado de segurança entre os estabelecimentos está sendo desenvolvido. “Tivemos reuniões recentes para tratar desse tipo de situação. A recorrência de arrastões em estabelecimentos comerciais é muito preocupante. Estamos criando um sistema no qual os estabelecimentos irão passar informações em tempo real de qualquer situação de risco. Por exemplo, se acontecer um assalto, ou alguém em atitude suspeita for visto em determinada região, os restaurantes irão se comunicar e então tomar medidas de segurança, como avisar para a Polícia Militar”, destacou.

Marcelo Queiroz, presidente da Federação do Comércio do RN (Fecomercio), disse que os prejuízos têm sido muitos. “O prejuízo é tanto para o estabelecimento, quanto para o próprio consumidor. É uma situação muito perigosa e traumatizante. Quando acontece algum tipo de assalto em estabelecimentos, os próprios funcionários ficam assustados. Os clientes ficam receosos em voltar. É ruim para todos. Sem falar no perigo, pois nunca sabemos como o assaltante irá reagir”.

No mês passado, a Fecomercio se reuniu com o titular da Secretaria Estadual de Segurança e Defesa Social (Sesed), Eliéser Girão. Na ocasião os trabalhos desenvolvidos desde março, época na qual Eliéser assumiu a pasta, foram apresentados, além dos planos para o restante do ano. Porém, com a crescente onda de violência que vem se instalando na capital potiguar, Marcelo pretende ter um novo encontro com o secretário para cobrar soluções para a situação. “A situação não pode continuar dessa forma. Está tudo muito perigoso para todos. A onda de violência tem atingido todos os setores da cidade. Economicamente tem sido prejudicial, mas não é só isso. A população está com medo e temos que buscar melhorar esse cenário. Os empresários estão aqui para ajudar, mas é preciso ter uma resposta do outro lado”.

Max Fonseca também afirmou que as câmeras de segurança dos bares e restaurantes irão ser conectadas com o Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp). “Estamos discutindo isso com a Sesed e isso deve acontecer nos próximos dias. É mais uma forma de tentarmos ajudar na segurança pública”.

O último caso de arrastão em Natal aconteceu nessa quinta-feira (24). Por volta das 22h30, um homem armado entrou na pizzaria Siciliana, que fica localizada na avenida Nascimento de Castro, no bairro de Lagoa Nova, Zona Sul da capital potiguar e anunciou o assalto. Um grupo de pessoas que estava reunido em uma das mesas foram os únicos abordados pelo bandido. “Foi coisa rápida – menos de um minuto – o jovem entrou com o capacete na cabeça, colocou uma arma na nossa cara e levou nossos celulares e algum dinheiro da carteira de um amigo. Só deu tempo de o cidadão perguntar se tinha algum policial na mesa e fazer ameaças do tipo “eu não tenho medo de matar nem de morrer”, afirmou em uma rede social uma das vítimas, o jornalista Wallace Araújo.



Levany Júnior

Levany Júnior é Advogado e diretor do Blog do Levany Júnior. Blog aborda notícias principalmente de todo estado do Rio Grande do Norte, grande Natal, Alto do Rodrigues, Pendências, Macau, Assú, Mossoró e todo interior do RN. E-mail: [email protected]

Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.