Como seria a sociedade se todos fossem perfeitamente honestos?


fellowshipping-shaking-hands_1299233_inl

A Honestidade É um Princípio de Salvação

Como seria a sociedade se todos fossem perfeitamente honestos?

Loading...

A 13ª Regra de Fé afirma: “Cremos em ser honestos”. O Livro de Mórmon fala-nos de um grupo de pessoas que “se distinguiram por seu zelo para com Deus, assim como para com os homens, porque eram perfeitamente honestos e justos em todas as coisas; e conservaram-se firmes na sua fé em Cristo até o fim” (Alma 27:27). Essas pessoas foram notadas pelo seu próximo e por Deus devido a sua honestidade. É importante que aprendamos o que é a honestidade, como somos tentados a sermos desonestos e como podemos sobrepujar essa tentação.

É necessário que sejamos completamente honestos para conseguir a salvação. O Presidente Brigham Young disse: “Se aceitarmos a salvação nos termos em que nos foi oferecida, teremos que ser sinceros em cada pensamento, reflexão e meditação; em nosso círculo de amigos; em nossos negócios; em nossas declarações e em todas as ações de nossa vida” (Ensinamentos dos Presidentes da Igreja: Brigham Young, 1997, p. 293).

Deus é honesto e justo em todas as coisas (ver Alma 7:20). Nós também precisamos ser honestos em todas as coisas para nos tornarmos como Ele. O irmão de Jarede testificou: “Sim, Senhor, eu sei que (…) és um Deus de verdade e não podes mentir” (Éter 3:12). Ao contrário de Deus, o diabo é um mentiroso. Na verdade, ele é o pai das mentiras (ver 2 Néfi 9:9). “Aqueles que decidem trapacear, mentir, enganar e deturpar, tornam-se escravos [do diabo]” (Mark E. Petersen, Conference Report, outubro de 1971, p. 65; ou Ensign, dezembro de 1971, p. 73).

As pessoas honestas amam a verdade e a justiça. São honestas em palavras e ações. Não mentem nem roubam nem trapaceiam.

Mentir é Desonesto

Para o professor: Este capítulo contém três seções que descrevem formas de desonestidade: mentir, roubar e trapacear. Você pode separar os alunos ou familiares em três grupos. Dê a cada grupo uma dessas três seções. Peça às pessoas de cada grupo que leiam em silêncio a seção que lhes foi dada e pensem nas formas de desonestidade descritas na seção. Depois, discuta as seções em classe ou em família. Pergunte como podemos ser honestos em cada uma das situações descritas.

Mentir é enganar intencionalmente os outros. Prestar falso testemunho é uma forma de mentira. O Senhor deu este mandamento aos filhos de Israel: “Não dirás falso testemunho contra o teu próximo” (Êxodo 20:16). Jesus também ensinou isso quando estava na Terra (verMateus 19:18). Existem muitas outras formas de mentira. Quando dizemos coisas que não são verdadeiras, somos culpados de mentir. Podemos também, intencionalmente, enganar os outros com um gesto ou com um olhar, pelo silêncio ou por dizer apenas parte da verdade. Sempre que de alguma forma levarmos as pessoas a acreditarem em algo que não é verdade, não estamos sendo honestos.

O Senhor não Se apraz com a desonestidade e teremos que prestar contas de nossas mentiras. Satanás tenta fazer com que acreditemos que não faz mal mentir, dizendo: “Sim, menti um pouco (…) não há mal nisso” (2 Néfi 28:8). Satanás encoraja-nos a justificar nossas mentiras para nós mesmos. As pessoas honestas reconhecem as tentações de Satanás e dizem apenas a verdade, mesmo que isso resulte em desvantagem para si mesmas.

Roubar É Desonesto

Jesus ensinou: “Não furtarás” (Mateus 19:18). Furtar é apossar-se de algo que não nos pertence. Quando pegamos algo que pertence a outra pessoa, a uma loja ou à comunidade, sem permissão, estamos roubando. Pegar mercadorias ou suprimentos de um empregador é roubo. Copiar músicas, filmes, gravuras ou textos sem a permissão do proprietário dos direitos autorais é desonesto, e isso é uma forma de roubo. Aceitar um troco ou mercadorias a mais do que devemos é desonesto. Pegar mais do que a parte que nos compete de qualquer coisa é furto.

Enganar é Desonesto

Enganamos quando damos menos do que devemos ou quando recebemos algo que não merecemos. Alguns empregados enganam os patrões deixando de trabalhar o tempo todo pelo qual são pagos. Alguns patrões não são justos com os funcionários, pagando-lhes menos do que deviam. Satanás diz: “Aproveitai-vos de alguém por causa de suas palavras, abri uma cova para o vosso vizinho” (2 Néfi 28:8). Tirar vantagem injustamente é uma forma de desonestidade. Fornecer mercadorias inferiores ou prestar um serviço de má qualidade é enganar.

Não Devemos Achar Desculpa para a Nossa Desonestidade

O que nos acontece espiritualmente quando justificamos nossa desonestidade?

As pessoas usam muitas desculpas para justificar a desonestidade. Mentem para proteger-se e para que os outros pensem bem delas. Algumas encontram desculpas para roubar, achando que merecem o que foi roubado, que pretendem devolvê-lo ou que precisam dele mais do que o dono. Outros colam para obter melhores notas na escola, porque “todos fazem isso” ou para se vingarem de alguém.

Essas desculpas e muitas outras são dadas como razões para a desonestidade. Para o Senhor não existem razões aceitáveis. Quando damos desculpas, enganamos a nós mesmos e o Espírito do Senhor Se afasta. Tornamo-nos cada vez mais iníquos.

Podemos Ser Completamente Honestos

O que significa ser completamente honesto?

Para nos tornarmos completamente honestos, precisamos analisar nossa vida com atenção. Se existem maneiras pelas quais estamos sendo desonestos, mesmo que ao mínimo, precisamos arrepender-nos imediatamente.

Quando somos completamente honestos, não podemos ser corrompidos. Honramos todo voto de confiança, dever, acordo ou convênio, mesmo que tenhamos que perder dinheiro, amigos ou a vida. Desse modo, podemos encarar o Senhor, nós mesmos e as pessoas, sem nos envergonharmos. O Presidente Joseph F. Smith aconselhou: “Que a vida de cada homem seja de tal forma que seu caráter passe pela inspeção mais rígida e que seja como um livro aberto, de maneira que não precise se acovardar nem tenha nada de que se envergonhar” (Gospel Doctrine, 5ª ed., 1939, p. 552).

De que maneira nossa honestidade ou desonestidade afeta o que sentimos a nosso próprio respeito?

Como seria a sociedade se todos fossem perfeitamente honestos?
5 (100%) 1 vote



Loading...

Levany Júnior

Levany Júnior é Advogado e diretor do Blog do Levany Júnior. Blog aborda notícias principalmente de todo estado do Rio Grande do Norte, grande Natal, Alto do Rodrigues, Pendências, Macau, Assú, Mossoró e todo interior do RN. E-mail: levanyjunior@blogdolevanyjunior.com

Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *