Assú RN; Impeachment não foi golpe, diz revista britânica ‘The Economist’


O impeachment de Dilma Rousseff não foi um golpe. Quem diz é a revista britânica “The Economist”. “O processo durou nove meses, de acordo com a Constituição e supervisionado pela Corte Suprema [Supremo Tribunal Federal], cuja maioria dos membros foi nomeado por Rousseff ou Luiz Inácio Lula da Silva”, diz a publicação.

Ainda assim, a revista destaca que os defensores de Dilma estão corretos ao afirmar que a acusação contra Dilma de ter usado créditos suplementares sem o aval do Congresso é um assunto relativamente “pequeno” e “técnico”.

A publicação também considera plausível o argumento de Dilma de que o ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha, que aceitou o pedido de impeachment, o fez como um ato de vingança porque ela teria se recusado a ajudá-lo a escapar das acusações de corrupção.

Por outro lado, segundo a revista, isso não é suficiente para “virar a mesa” a favor de Dilma. Para a “Economist”, Dilma afirmar que não sabia sobre o esquema de corrupção na Petrobras ou que o marqueteiro de sua campanha de 2014 “foi pago com dinheiro de propina” sugere negligência.

A publicação ressalta que Dilma caiu por incompetência e pela opinião pública, inflamada pela forma “catastrófica” com que lidou com a economia. “Acima de tudo, ela falhou em construir alianças no Congresso.”

Segundo a “Economist”, o impeachment traz três lições. A primeira é que Dilma pagou o preço mais alto pela irresponsabilidade fiscal e que isso deveria ser um alerta para outros políticos latino-americanos. Segunda, que os brasileiros estão prontos para cobrar e punir os governantes. Para a revista, o presidente Michel Temer perderá legitimidade caso ceda a pressão dos amigos para cessar a investigação na Petrobras ou ajudar Cunha a evitar a Justiça.

Por último, a “forte tradição parlamentar” do Brasil impede, para a “Economist”, que qualquer presidente governe contra o Congresso. De acordo com a revista, quando Dilma usa como defesa os 54 milhões de votos que recebeu em 2014, ela esquece que eles também foram para Temer e que os parlamentares também têm um mandato igualmente válido e democrático.

Folha Press

Blog do BG: http://blogdobg.com.br/#ixzz4KADvz7Gv17541635

Assú RN; Impeachment não foi golpe, diz revista britânica ‘The Economist’
Avalie esta postagem



Loading...

Levany Júnior

Levany Júnior é Advogado e diretor do Blog do Levany Júnior. Blog aborda notícias principalmente de todo estado do Rio Grande do Norte, grande Natal, Alto do Rodrigues, Pendências, Macau, Assú, Mossoró e todo interior do RN. E-mail: levanyjunior@blogdolevanyjunior.com

Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *