Alemanha e Gana empatam e Klose iguala artilharia do ‘Fenômeno’


145774

Na partida mais empolgante do Grupo G até agora, Alemanha e Gana empataram em 2 a 2, no início da noite deste sábado (21), no Castelão, em Fortaleza.

Os quatro gols foram marcados no segundo tempo. Um deles foi do atacante Klose, que chegou aos 15 gols em Mundiais e igualou a marca de Ronaldo como maior artilheiro da história.

Andre Ayew e Gyan marcaram para Gana. Götze abriu o placar para os alemães.

Com o resultado, os dois times deixam a definição da classificação para a rodada final. A Alemanha, que na estreia goleou Portugal por 4 a 0, chegou a quatro pontos e lidera o grupo. Gana, derrotada no primeiro jogo pelos EUA, fez seu primeiro ponto e precisa vencer Portugal na rodada final e torcer por um revés dos americanos ante os portugueses, que se enfrentam neste domingo (22) em Manaus.

Força e velocidade
Além dos muitos gols e da velocidade, o jogo em Fortaleza chamou a atenção pela força física e uma marcação muito dura dos dois times.

Desde o começo do jogo, Gana mostrou-se aos alemães um adversário bem mais aguerrido que Portugal.

As duas equipes tiveram postura semelhante no Castelão: quando atacadas, postavam-se quase que completos na defesa, deixando um único homem para puxar o contra-ataque.

De certo modo, o primeiro tempo quebrou o encanto que associava à Alemanha a aura de time imbatível.

As melhores chances da etapa inicial foram do time africano.

Na primeira, aos 7 min, Muntari fez bom lançamento na direita para Atsu, que cruzou rasteiro para Gyan, mas o o veterano chutou pelo alto.

Aos 13 min, Atsu chutou forte da entrada da área, forçando Neuer a espalmar.

Quando tinha chances, a Alemanha não mostrava a mesma eficiência da estreia. Aos 18 min, num rápido contra-ataque, Özil cruzou da direita para Khedira, que chutou fraco e rasteiro, para a defesa fácil do goleiro Dauda.

Aos 29 min, Götze entrou livre pela direita, mas desperdiçou o ataque ao cruzar em cima da zaga adversária.

Neuer voltou a ser testado pelos ganenses aos 32 min, quando teve de socar a bola numa bomba de Muntari de fora da área.

A resposta alemã foi com Götze, aos 37 min, um chute da quina da área defendido por Dauda.

Invasão e olé
No segundo confronto entre os irmãos Boateng em Copas (Jérôme pela Alemanha, Kevin-Prince por Gana), os dois jogaram somente o primeira etapa, sem que nenhum tenha se destacado.

Para o segundo tempo, o técnico alemão, Joachim Löw, tirou o seu Boateng, que tem atuado pela lateral direita, e pôs outro defensor, Mustafi.

Em Gana, Kevin-Prince deu lugar a Jordan Ayew.

Logo aos 6 min da etapa final, o “baixinho” Mario Götze (1,76 m, segundo mais baixo de sua seleção) recebeu lançamento pelo alto e, entre dois defensores de Gana, mandou de cabeça para as redes -a bola bateu no joelho dele antes de entrar.

Em seguida ao gol alemão, um torcedor invadiu o gramado, mas logo foi retirado, com o auxílio de jogadores de Gana.

Aos 9 min, num cruzamento da direita, Andre Ayew, 1,75 m, subiu mais que os grandalhões Mertesacker (1,98 m) e Mustafi (1,84 m) e cabeceou para empatar.

O Castelão, que tinha maioria alemã, mas muitos brasileiros neutros, voltou a ficar do lado dos africanos.

Aos 18 min, os gritos de “Gana” explodiriam pelo estádio: num erro na saída de bola alemã, Muntari recuperou e fez ótimo lançamento para Gyan, que entrou em velocidade e chutou colocado, fazendo 2 a 1.

Gana pôs os alemães na roda, e a torcida passou a gritar “olé” na troca de passe dos africanos.

KLOSE E SCHWEINSTEIGER
Foi nesse contexto adverso que, aos 25 min, dois jogadores-chave da Alemanha entraram em campo e estrearam na Copa: o atacante Klose, a um gol de quebrar o recorde de Ronaldo como maior artilheiro das Copas, e o volante Schweinsteiger, um dos craques do time, mas que vem de uma série de lesões.

E logo Klose mostrou por que conseguiu chegar até ali: aos 26 min, em um escanteio da esquerda, Höwedes escorou de cabeça e o atacante da Lazio, que é também o maior artilheiro da história da seleção alemã (agora 70 gols), escorou para empatar a partida.

Aos 39 min, de frente para o gol na entrada da área, Müller foi travado por Asamoah e chutou mascado, perdendo grande chance de virar.

Klose quase se isola como maior artilheiro aos 45 min, quando, sozinho na entrada da área, chutou para fora.

Nos acréscimos, o atacante Müller chocou cabeça contra o ombro de Boye e caiu no gramado sangrando. Logo em seguida o jogo foi encerrado.

ÁRBITRO BRASILEIRO
O jogo teve um trio de arbitragem brasileiro, liderado por Sandro Ricci, com Emerson de Carvalho e Marcelo Van Gasse como auxiliares.

Foi a segunda participação de Ricci na Copa. Ele estreou na vitória por 3 a 0 da França sobre Honduras, em Porto Alegre, validando o primeiro gol detectado por auxílio eletrônico na história dos Mundiais.

Apesar de algumas reclamações da torcida alemã no segundo tempo, Ricci teve uma boa atuação, sem decisões controversas em lances capitais.

Ficha técnica: 
ALEMANHA: Neuer; Boateng (Mustafi), Mertesacker, Hummels e Howedes; Lahm e Khedira (Schweinsteiger); Özil, Kroos e Götze (Klose); Müller. T.: Joachim Löw
GANA: Dauda; Afful, Mensah, Boye e Asamoah; Muntari, Rabiu (Badu), Atsu (Wakaso) e Kevin-Prince Boateng (Jordan Aewy); Andre Ayew e Asamoah Gyan. T.: James Appiah
Estádio: Arena Castelão, em Fortaleza
Árbitro: Sandro Meira Ricci (BRA)
GOLS: Götze, aos 5 min, Andre Ayew, aos 9 min, Asamoah Gyan, aos 18 min e Klose, 26 min do 2º tempo.

Alemanha e Gana empatam e Klose iguala artilharia do ‘Fenômeno’
Avalie esta postagem



Levany Júnior

Levany Júnior é Advogado e diretor do Blog do Levany Júnior. Blog aborda notícias principalmente de todo estado do Rio Grande do Norte, grande Natal, Alto do Rodrigues, Pendências, Macau, Assú, Mossoró e todo interior do RN. E-mail: levanyjunior@blogdolevanyjunior.com

Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *