A PALAVRA DO DIA-DEUS PROVERÁ


                                                                      “E pôs Abraão por nome àquele lugar –
                                                                       O Senhor Proverá. Daí dizer-se até ao 
                                                                       dia de hoje: No monte do Senhor se 
                                                                       proverá” (Gn 22.14).

          A circunstância, a cena e o cenário são dramáticos. Imaginemos um pai, ter de sacrificar o próprio e único filho, por quem esperou tanto e a quem amava tanto. Drama acima do imaginário. Menos, ainda, do aceitável, dentro de nossa visão humanamente limitada acerca de fatos assim tão marcantes. Abraão é um modelo que, neste aspecto, não gostaríamos de imitar.

          Mas ele é conhecido como “pai da fé” (pai-exemplo), em vista de uma trajetória de inteira dependência de Deus; uma experiência de entrega acima do que qualquer genialidade humana poderia elucidar; uma vida de elevados ideais que transpunham as expectativas do homem e se elevavam aos propósitos de Deus. Há homens de Deus, dotados de uma consciência inaudita! Espantosa, inescrutável, como inescrutável é o Altíssimo com quem eles se relacionam.

          Abraão é um desses homens. Uma experiência de fé que era expectativa de vida pela fé – ele se entregou à promessa de que Deus suscitaria em sua descendência uma grande nação (Gn 12.7; 13.15; 15.1-6; 22.15-18). Uma vida de obediência – sair do meio da parentela, ir para um lugar desconhecido e, sobretudo, entregar o filho em sacrifício. Aponta-nos para o inenarrável ideal de Deus em sacrificar o Filho Unigênito para nos salvar (Jo 3.16).

          Abraão é um exemplo de vida para todos nós. Um exemplo de fé – “Deus proverá”. Acima de tudo que se possa imaginar, Deus proverá. E Deus proveu. O cordeiro estava pronto (Gn 22.13), como no plano redentor de Deus o Filho Jesus Cristo estava destinado ao supremo sacrifício.

          Com Abraão aprendemos como esperar pela fé – é o desafio de entender Deus. Como conduzir a vida pela fé – é o desafio de esperar em Deus. Como antever os feitos de Deus – é o desafio de ver o que Deus fará. Cumpre-se, numa tal experiência, Hb 11.1 – fé é fundamento e é prova.

A PALAVRA DO DIA-DEUS PROVERÁ
Avalie esta postagem



Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *