A PALAVRA DO DIA-Como o COVID-19 Revela a Teologia da Prosperidade Como Mentira


Revela a Teologia da Prosperidade Como Mentira

Pregadores da teologia da prosperidade em todo o mundo afirmam que o cristianismo, quando bem compreendido e aplicado, é destinado a proporcionar uma longa vida de saúde e muita riqueza. Digo frequentemente a amigos do Ocidente que a teologia da prosperidade na África tem uma textura e ênfase ligeiramente diferentes daquela que foi inicialmente importada [do Ocidente]. Mestres da teologia da prosperidade no Ocidente muitas vezes ensinam sobre passagens cuidadosamente selecionadas da Bíblia, de maneiras que não estão de acordo com a intenção do autor original. Na África, os mestres da teologia da prosperidade enfatizam o “homem ungido de Deus”, que tem o poder de livrar da pobreza, através de suas orações.

Este é um problema muito grave na África. Espalhou-se como um incêndio florestal descontrolado. Não tenho certeza em relaçāo aos Estados islâmicos no norte da África, mas ao sul do deserto do Saara, esta tornou-se a forma mais conspícua de cristianismo. Isto ocorre porque pregadores da teologia da prosperidade tendem a comprar tempo na televisão e no rádio. Construiram também edifícios de igreja magníficos e espaçosos, e vivem estilos de vida caros. A mensagem que proferem é que quem crê no que eles crêem, em breve também viverá assim. Isto atrai muitos seguidores.

A versão africana da teologia da prosperidade tende a prometer uma solução para todas as “carências” concebíveis na experiência humana. Não só promete catapultá-lo para longe da pobreza para um estado de riqueza, mas também promete resolver seus problemas por carência de um parceiro de casamento ou a carência de filhos no casamento.

Claro, há também o negócio da chamada cura milagrosa. Eles afirmam ter poderes especiais dados a eles por Deus para curar instantaneamente qualquer forma de doença. A frase “teologia da saúde e da riqueza” captura os dois lados deste fenômeno. A pandemia de COVID-19. revela esta última promessa como uma mentira.

COVID-19 é uma doença. É uma doença muito perigosa. Ela causou a morte de nada menos que 200.000 pessoas em todo o mundo. Certamente, o bom senso seria que os pregadores da teologia de prosperidade fossem aos epicentros desta doença e curassem milagrosamente aqueles que estão gravemente enfermos e em respiradores. O que aconteceu, em vez disso, é que cancelaram as reuniões de cura previamente agendadas e ficaram mortalmente silenciosos. Alguns estão bradando para o COVID-19 se afastar do conforto de seus edifícios da igreja — mas, ao que posso ver, nenhum está indo para os lugares onde os médicos e enfermeiros lutam para curar os doentes, apesar das probabilidades altamente negativas.

Dizer que estão orando pelos enfermos, onde quer que estejam, não é o mesmo que têm proclamado ao longo do tempo. Anteriormente, seus outdoors nos convidavam para suas reuniões porque alegavam ter o poder de curar todas as doenças. Mas todo cristão ora por aqueles que estão doentes. A mudança das regras do jogo é evidente para todos. Isto os expõe e devia envergonhá-los.

O que os pregadores da teologia da prosperidade devem fazer à luz do COVID-19 é enfrentar honestamente os fatos. Ao contrário da malária e do câncer, esta é uma doença tão contagiosa que os forçou a se esconderem por temerem por suas vidas, tal como o resto de nós.

COVID-19 nos mostra nossa necessidade do glorioso evangelho bíblico, que nos satisfaz em quaisquer circunstâncias que estejamos. Este evangelho nos permite confiar em um Deus soberano que tem o direito de fazer com nossas vidas aquilo que Ele quiser. Também nos dá uma paz que desafia todas as probabilidades porque sabemos que somos justificados pela obra consumada de Jesus Cristo, o Filho de Deus. Portanto, no meio do COVID-19, devemos nos preocupar com a forma como podemos partilhar o amor de Deus com um mundo sofredor. E, finalmente, se o COVID-19 é o veículo pré-ordenado que nos levará ao túmulo, sabemos que temos uma eternidade gloriosa que nos espera no céu.

Traduzido por: Marq
Fonte: 9marks.org



Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.