A PALAVRA DO DIA-0 Deuteronômio 4: 1-49 – O CHAMADO À FIDELIDADE.


0

Deuteronômio 4: 1-49 – O CHAMADO À FIDELIDADE.

Estamos chegando ao final do primeiro discurso de Moisés, o prólogo histórico que foi do vs. 1:1 e terminará neste capítulo 4, no vs. 43. Em seguida, veremos o segundo discurso de Moisés – as condições – que começam no vs. 44, deste capítulo e terminará no  26:19.

O objetivo continua o mesmo de fazer com que os israelitas deveriam aprender a gratidão e a fidelidade ao Senhor com base nas suas próprias experiências e nas experiências da geração anterior.

O primeiro discurso que estaremos encerrando agora foi dividido em três grandes partes, as quais já vimos: A. A narração da história – 1:5 a 3:29 e deste momento em diante, finalizaremos a segunda e a terceira parte. Parte B: o chamado à fidelidade – 4:1-40. E, parte: C: Uma observação sobre as cidades de refúgio na Transjordânia – 4:41-43. Do vs. 44 até o final do capítulo 4, vs. 49, já estaremos na terceira parte do discurso de Moisés.

No chamado à fidelidade, Moisés está chamando o povo à obediência e podemos dividir seu chamado em quatro partes:

  1. Uma descrição básica da fidelidade – vs. 1 e 2, onde Moisés apresenta à nação o padrão básico de fidelidade.

Os estatutos e os juízos que Moisés está ensinando foi direcionado aos israelitas com a fidelidade de que cumprissem – obediência -, vivessem, entrassem e possuíssem a terra, mas não a terra que eles haveriam de conquistar, mas a terra que Deus lhes daria. Que moleza! É Deus já dando a vitória, antes da luta!!!

  1. As lições do passado – vs. 3-24, onde Moisés explicou com mais detalhes o tipo de fidelidade exigido de Israel mostrando lições do passado do povo.

Ele mencionou acontecimentos:

ü  Em Baal-Peor – vs. 3-9, onde os israelitas sentiram na pele o modo dramático como a decisão de abandonar a Deus pode ter consequências terríveis. Há o registro da morte de 24.000 pessoas – Nm 25 por conta da rejeição a Deus em favor de Baal-Peor.

ü  No Sinai – vs. 10-20, onde Moisés mostrou que os acontecimentos cruciais no monte Sinai também ensinavam à segunda geração de israelitas posterior ao êxodo sobre a necessidade do povo de Deus permanecer fieis a ele.

ü  E em Meribá – vs. 21-24, onde Moisés relembrou os acontecimentos em Meribá, onde ele foi proibido de entrar na Terra Prometida por causa da sua infidelidade. Isso deveria instruir toda aquela segunda geração da necessidade e importância da fidelidade diante de Deus. A rebelião deles, se houvesse, seria severamente punida e não poderiam entrar na terra como eles não entrariam.

  1. As ameaças e a esperança para o futuro – vs. 25-31, onde Moisés deixou as lições do passado para advertir e animar os israelitas quanto ao seu futuro, uma vez que tomassem posse da terra.

Podemos ver um paralelo com Jeremias 29:11-14 que diz:

Jeremias 29:11 Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o SENHOR; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais.
Jeremias 29:12 Então me invocareis, e ireis, e orareis a mim, e eu vos ouvirei.
Jeremias 29:13 E buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes com todo o vosso coração.
Jeremias 29:14 E serei achado de vós, diz o SENHOR, e farei voltar os vossos cativos e congregar-vos-ei de todas as nações, e de todos os lugares para onde vos lancei, diz o SENHOR, e tornarei a trazer-vos ao lugar de onde vos transportei.

Não há outro segredo ou mistério ou coisa a ser revelada ou ainda a ser descoberta porque estava oculta: o segredo para achar o Senhor é buscá-lo de todo coração e de toda alma. Ele ainda reforça a promessa em Jeremias que diz que será achado de nós quando o buscarmos de todo coração, alma, forças e entendimento. (Ver Dt 4:29-31 e Jr 29:11-14).

  1. O resumo – vs. 32-40, onde Moisés reuniu os princípios delineados nos versos anteriores.

Há uma palavra de ânimo, de encorajamento, de incentivo de Moisés fechando seu primeiro discurso. Nele, ele procura mostrar ao povo o privilégio que eles estavam tendo de ter um Deus como nenhuma nação na terra tinha e de serem eles muito especiais por causa da aliança de Deus com seus pais.

Moisés mostra por palavras a importância do momento histórico e os exorta a obedecerem e serem fiéis porque haveria grande recompensa na obediência.

Finalizando o primeiro discurso, há a apresentação das 3 cidades de refúgio – Nm 35:9-15; Dt 19:1-3.

Dt 4:1 Agora, pois, ó Israel, ouve os estatutos e os juízos

               que eu vos ensino,

                              para os cumprirdes; para que vivais,

                                            e entreis, e possuais a terra

                                                           que o SENHOR Deus de vossos pais vos dá.

Dt 4:2 Não acrescentareis à palavra que vos mando, nem diminuireis dela,

               para que guardeis os mandamentos do SENHOR vosso Deus,

                              que eu vos mando.

Dt 4:3 Os vossos olhos têm visto o que o SENHOR fez por causa de Baal-Peor;

               pois a todo o homem que seguiu a Baal-Peor o SENHOR teu Deus

                              consumiu do meio de ti.

Dt 4:4 Porém vós, que vos achegastes ao SENHOR vosso Deus,

               hoje todos estais vivos.

Dt 4:5 Vedes aqui vos tenho ensinado estatutos e juízos,

               como me mandou o SENHOR meu Deus;

                              para que assim façais no meio da terra a qual ides a herdar. Dt 4:6 Guardai-os pois, e cumpri-os, porque isso será

               a vossa sabedoria e o vosso entendimento perante os olhos dos povos,

                              que ouvirão todos estes estatutos, e dirão:

               Este grande povo é nação sábia e entendida.

               Dt 4:7 Pois, que nação há tão grande, que tenha deuses tão chegados

                              como o SENHOR nosso Deus,

                                            todas as vezes que o invocamos?

               Dt 4:8 E que nação há tão grande, que tenha estatutos e juízos

                              tão justos como toda esta lei que hoje ponho perante vós?

               Dt 4:9 Tão-somente guarda-te a ti mesmo, e guarda bem a tua alma,

                              que não te esqueças daquelas coisas

                              que os teus olhos têm visto, e não se apartem do teu coração

                                            todos os dias da tua vida; e as farás saber

                                                           a teus filhos, e aos filhos de teus filhos.

Dt 4:10 O dia em que estiveste perante o SENHOR teu Deus em Horebe,

               quando o SENHOR me disse:

Ajunta-me este povo, e os farei ouvir as minhas palavras,

               e aprendê-las-ão, para me temerem todos os dias

                              que na terra viverem, e as ensinarão a seus filhos;

               Dt 4:11 E vós vos chegastes, e vos pusestes ao pé do monte;

                              e o monte ardia em fogo até ao meio dos céus, e havia trevas,

                                            e nuvens e escuridão;

               Dt 4:12 Então o SENHOR vos falou do meio do fogo;

                              a voz das palavras ouvistes; porém, além da voz,

                                            não vistes figura alguma.

               Dt 4:13 Então vos anunciou ele a sua aliança

                              que vos ordenou cumprir, os dez mandamentos,

                                            e os escreveu em duas tábuas de pedra.

Dt 4:14 Também o SENHOR me ordenou ao mesmo tempo que vos ensinasse

               estatutos e juízos, para que os cumprísseis na terra a qual passais

                              a possuir. Dt 4:15 Guardai, pois, com diligência

                                            as vossas almas, pois nenhuma figura vistes

                                                           no dia em que o SENHOR, em Horebe,

                                                                          falou convosco do meio do fogo;

               Dt 4:16 Para que não vos corrompais, e vos façais alguma imagem

                              esculpida na forma de qualquer figura,

                                            semelhança de homem ou mulher;

                              Dt 4:17 Figura de algum animal que haja na terra;

                              figura de alguma ave alada que vôa pelos céus;

                              Dt 4:18 Figura de algum animal que se arrasta sobre a terra;

                              figura de algum peixe que esteja nas águas debaixo da terra;

               Dt 4:19 Que não levantes os teus olhos aos céus e vejas o sol, e a lua,

                              e as estrelas, todo o exército dos céus; e sejas impelido

                                            a que te inclines perante eles, e sirvas

                              àqueles que o SENHOR teu Deus repartiu a todos os povos

                                            debaixo de todos os céus.

Dt 4:20 Mas o SENHOR vos tomou, e vos tirou da fornalha de ferro do Egito,

               para que lhe sejais por povo hereditário, como neste dia se vê.

Dt 4:21 Também o SENHOR se indignou contra mim

               por causa das vossas palavras, e jurou que eu não passaria o Jordão,

                              e que não entraria na boa terra que o SENHOR teu Deus

                                            te dará por herança.

               Dt 4:22 Porque eu nesta terra morrerei, não passarei o Jordão;

                              porém vós o passareis, e possuireis aquela boa terra.

               Dt 4:23 Guardai-vos e não vos esqueçais da aliança do SENHOR

                              vosso Deus, que tem feito convosco, e não façais para vós

                                            escultura alguma, imagem de alguma coisa

                                                           que o SENHOR vosso Deus vos proibiu.

               Dt 4:24 Porque o SENHOR teu Deus é um fogo que consome,

                              um Deus zeloso. Dt 4:25 Quando, pois, gerardes filhos,

                                            e filhos de filhos, e vos envelhecerdes na terra,

                                            e vos corromperdes, e fizerdes alguma escultura,

                                                           semelhança de alguma coisa,

                              e fizerdes o que é mau aos olhos do SENHOR teu Deus,

                                            para o provocar à ira;

               Dt 4:26 Hoje tomo por testemunhas contra vós o céu e a terra,

                              que certamente logo perecereis da terra,

                                            a qual passais o Jordão para a possuir;

                              não prolongareis os vossos dias nela,

                                            antes sereis de todo destruídos.

               Dt 4:27 E o SENHOR vos espalhará entre os povos, e ficareis poucos

                              em número entre as nações às quais o SENHOR

                                            vos conduzirá.

               Dt 4:28 E ali servireis a deuses que são obra de mãos de homens,

                              madeira e pedra, que não vêem, nem ouvem, nem comem,

                                             nem cheiram.

               Dt 4:29 Então dali buscarás ao SENHOR teu Deus, e o acharás,

                              quando o buscares de todo o teu coração

                                            e de toda a tua alma.

               Dt 4:30 Quando estiverdes em angústia, e todas estas coisas

                              te alcançarem, então nos últimos dias voltarás

                                            para o SENHOR teu Deus, e ouvirás a sua voz.

               Dt 4:31 Porquanto o SENHOR teu Deus é Deus misericordioso,

                              e não te desamparará, nem te destruirá, nem se esquecerá

                                            da aliança que jurou a teus pais.

Dt 4:32 Agora, pois, pergunta aos tempos passados, que te precederam

               desde o dia em que Deus criou o homem sobre a terra,

               desde uma extremidade do céu até à outra,

                              se sucedeu jamais coisa tão grande como esta,

                              ou se jamais se ouviu coisa como esta?

                              Dt 4:33 Ou se algum povo ouviu a voz de Deus

                                            falando do meio do fogo, como tu a ouviste,

                                                           e ficou vivo?

                              Dt 4:34 Ou se Deus intentou ir tomar para si um povo do

                                            meio de outro povo com provas, com sinais,

                                            e com milagres, e com peleja, e com mão forte,

                                            e com braço estendido, e com grandes espantos,

                              conforme a tudo quanto o SENHOR vosso Deus vos fez

                                            no Egito aos vossos olhos?

               Dt 4:35 A ti te foi mostrado para que soubesses que o SENHOR

                              é Deus; nenhum outro há senão ele.

               Dt 4:36 Desde os céus te fez ouvir a sua voz, para te ensinar,

                              e sobre a terra te mostrou o seu grande fogo,

                                            e ouviste as suas palavras do meio do fogo.

               Dt 4:37 E, porquanto amou teus pais, e escolheu a sua descendência

                              depois deles, te tirou do Egito diante de si,

                                            com a sua grande força.

               Dt 4:38 Para lançar fora de diante de ti

                              nações maiores e mais poderosas do que tu,

                                            para te introduzir e te dar a sua terra por herança,

                                                           como neste dia se vê.

               Dt 4:39 Por isso hoje saberás, e refletirás no teu coração,

                              que só o SENHOR é Deus, em cima no céu

                                            e em baixo na terra; nenhum outro há.

               Dt 4:40 E guardarás os seus estatutos e os seus mandamentos,

                              que te ordeno hoje para que te vá bem a ti,

                                            e a teus filhos depois de ti, e para que prolongues

                                            os dias na terra que o SENHOR teu Deus te dá

                                                           para todo o sempre.

Dt 4:41 Então Moisés separou três cidades além do Jordão,

               do lado do nascimento do sol;

               Dt 4:42 Para que ali se acolhesse o homicida que involuntariamente

                              matasse o seu próximo a quem dantes não tivesse ódio algum;

                                            e se acolhesse a uma destas cidades, e vivesse;

               Dt 4:43 A Bezer, no deserto, no planalto, para os rubenitas;

                              e a Ramote, em Gileade, para os gaditas; e a Golã, em Basã,

                                            para os manassitas.

II. O SEGUNDO DISCURSO DE MOISÉS – as condições da aliança – 4:44 a 26:19.

Agora veremos o segundo discurso de Moisés – as condições – que começam no vs. 44, abaixo, e terminará no  26:19.

Esta parte de Deuteronômio, nas palavras da BEG, corresponde, aproximadamente, à série de regras e condições encontradas nos tratados entre um suserano e seus vassalos.

Na verdade, ela contém o segundo discurso de Moisés, que se concentra na origem e no conteúdo das leis da aliança no Sinai e na necessidade do seu público original de reafirmar sua fidelidade a essas leis.

Vamos então dividir esse segundo discurso em quatro seções: a introdução 4:44-49, abaixo; uma orientação geral acerca das condições – 5:1 ao 11:32; uma lista mais detalhada das leis – 12:1 ao 26:15; e, uma conclusão – 26:16-19.

Nessa introdução, Moisés fornece um contexto histórico para a entrega da lei de Deus a essa segunda geração. Moisés fala de lei, testemunhos, estatutos e juízos – linguagem pactual – que foram entregues aos filhos de Israel quando saíram do Egito.

Dt 4:44 Esta é, pois, a lei que Moisés propôs aos filhos de Israel.

Dt 4:45 Estes são os testemunhos, e os estatutos, e os juízos,

               que Moisés falou aos filhos de Israel, havendo saído do Egito;

Dt 4:46 Além do Jordão, no vale defronte de Bete-Peor, na terra de Siom,

               rei dos amorreus, que habitava em Hesbom, a quem feriu Moisés

                              e os filhos de Israel, havendo eles saído do Egito.

               Dt 4:47 E tomaram a sua terra em possessão, como também

                              a terra de Ogue, rei de Basã, dois reis dos amorreus,

                                            que estavam além do Jordão,

                                                           do lado do nascimento do sol.

               Dt 4:48 Desde Aroer, que está à margem do ribeiro de Arnom,

                              até ao monte Sião, que é Hermom,

               Dt 4:49 E toda a campina além do Jordão, do lado do oriente,

                              até ao mar da campina, abaixo de Asdote-Pisga.

A partir do próximo capítulo, começaremos com a repetição dos dez mandamentos.

A Deus toda glória! p/ Daniel Deusdete –
http://www.jamaisdesista.com.br

Posted in: 1189Projeto reflexões e segmentações da Bíblia

Enviar por e-mailBlogThis!Compartilhar no TwitterCompartilhar no Facebook

Reações:

Postagem mais recentePostagem mais antiga



Comentários com Facebook




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.